Desaparecido

Submarino que visitava Titanic era operado por controle barato de videogame

OceanGate Titan desapareceu durante uma expedição turística nos destroços do Titanic na costa do Canadá

Por Agências
Publicado em 20 de junho de 2023 | 11:36
 
 
 

O submarino OceanGate Titan, que desapareceu durante uma expedição turística nos destroços do Titanic na costa do Canadá, no último domingo (18), é operado por um controle de videogame que custa 42 euros (cerca de R$ 219). Um vídeo do interior do submarino mostra que ele é operado por um controle de videogame do modelo Logitech F710. Segundo o jornal The Mirror, o equipamento sofreu algumas alterações para ser utilizado na embarcação.

O OceanGate Titan possui ainda três telas e teclados para o monitoramento. Em vídeo gravado para a CBC no ano passado, o CEO da OceanGate, Stockton Rush, mostrou o interior da embarcação de 6,4 metros de comprimento. O submarino pode chegar a 4 mil metros de profundidade e atingir uma velocidade de 5,5 km/h. A estrutura é feita com fibra de carbono e titânio, segundo a empresa.

"Tudo parecia amador", disse à TV Globo David Pongue, da CBS News, que já fez um passeio no veículo. Segundo ele, a embarcação teve falhas de comunicação com a superfície e ficou perdido por duas horas e 30 minutos.

EXPEDIÇÃO CUSTA MAIS DE R$ 1 MILHÃO POR PESSOA

Os mergulhos exclusivos custam US$ 250 mil (cerca de R$ 1,192 milhão) por pessoa. A expedição dura oito dias e o pacote também inclui opção de mergulho de oito horas até os destroços da embarcação inglesa afundada em 1912 após se chocar contra um iceberg.  A empresa privada que opera o submarino, OceanGate Expeditions, diz estar "mobilizando todas as opções" para resgatar as pessoas a bordo.

Os EUA e o Canadá continuam as buscas na costa sudeste canadense com navios e aviões. Segundo a Reuters, boias de sonar, que podem monitorar uma profundidade de 3.962 metros, também estão sendo utilizadas.

Um piloto e quatro passageiros estão na embarcação. São eles: o bilionário Hamish Harding, o empresário Shahzada Dawood e seu filho, Suleman e o capitão da expedição Paul-Henry Nargeolet, considerado um dos maiores especialistas do naufrágio do Titanic. Ainda não se sabe a identidade do quinto tripulante.

A Guarda Costeira prevê que o submarino tenha entre 70 e 96 horas de oxigênio. O contra-almirante da Guarda Costeira dos EUA, John Mauger, disse que as buscas são "complexas" e estão sendo feitas na superfície e embaixo d'água. (Folhapress)

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!