espaço

Vídeo: foguete da SpaceX, de Elon Musk, explode no ar em seu 1º voo de teste

Explosão ocorreu sobre o Golfo do México, minutos depois de a espaçonave decolar da base espacial, no Texas

Por Agência
Publicado em 20 de abril de 2023 | 11:13
 
 
 

O primeiro voo de teste do Starship, o maior foguete do mundo desenvolvido pela SpaceX para viajar para a Lua e Marte, explodiu no ar nesta quinta-feira (20). Explosão ocorreu sobre o Golfo do México, minutos depois de o foguete decolar do Starbase, a base espacial da SpaceX em Boca Chica, Texas. Apesar disso, a empresa de Elon Musk considerou que o teste não foi um fracasso total, uma vez que havia a possibilidade de a espaçonave explodir ainda na base.  

A janela de decolagem foi aberta às 08h28, horário local (10h28 de Brasília), por pouco mais de uma hora, informou a empresa. O teste havia sido suspenso na segunda-feira (17), minutos antes do horário programado, devido a um problema de pressurização no estágio de propulsão, de acordo com informações da SpaceX.

O fundador da SpaceX, Elon Musk, disse que uma válvula de pressão parecia estar congelada, resultando no adiamento do lançamento previsto para 13h20 GMT (10h20 no horário de Brasília) na Starbase, porto espacial da companhia em Boca Chica, Texas.

"Antecipamos um mínimo de 48 horas antes de podermos tentar este voo de teste novamente", destacou um funcionário da SpaceX em um vídeo ao vivo transmitido pela empresa.

Musk havia dito no domingo (16), durante um evento no Spaces do Twitter, que "é um voo muito arriscado". "É o primeiro lançamento de um foguete muito complexo e gigante", destacou. "Há um milhão de maneiras que este foguete pode falhar. Vamos ser muito cuidadosos e, se virmos algo que nos preocupa, vamos adiá-lo", adiantou ele.

Super foguete 

A Nasa, agência espacial americana, escolheu a espaçonave Starship para levar astronautas à Lua no final de 2025 - em uma missão chamada Artemis III - pela primeira vez desde o fim do programa Apollo, em 1972.

Com 120 metros de altura, o Starship pertence à categoria de lançadores superpesados, capazes de transportar uma carga maior que 100 toneladas em órbita. Sua potência de decolagem deve ser mais que o dobro do lendário Saturno V - 111 metros -, foguete do famoso programa lunar Apollo.

A Starship consiste em uma cápsula reutilizável de cerca de 50 metros de altura que transporta a equipe e a carga, localizada em cima do propulsor em primeiro estágio Super Heavy, com cerca de 70 metros.

A espaçonave e o propulsor Super Heavy nunca voaram juntos, no entanto, vários testes de voo suborbital da espaçonave já foram realizados. O plano original prevê que o propulsor Super Heavy seja separado da nave três minutos após o lançamento para aterrissar no Golfo do México.

Com seis motores próprios, a aeronave continuará a uma altitude de cerca de 240 km, completando quase uma volta ao redor da Terra antes de mergulhar no Oceano Pacífico cerca de 90 minutos após o lançamento.

"Se chegar à órbita, será um grande sucesso", disse Musk no domingo. "Se nos afastarmos o suficiente da plataforma antes que algo dê errado, acho que posso dizer que foi um sucesso", acrescentou o magnata. "Só não exploda a plataforma de lançamento".

"A carga útil desta missão é informação. Informação que permitirá melhorar o projeto de futuras construções da Starship", explicou. (AFP)

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!