Tragédia

Vídeo mostra restaurante destruído na China; explosão matou pelo menos 31

Vazamento de gás causou o acidente, segundo agência de notícias estatal

Por Agências
Publicado em 22 de junho de 2023 | 07:53
 
 
 

Pelo menos 31 pessoas foram mortas após uma explosão devastar um restaurante na cidade chinesa de Yinchuan, no noroeste do país, conforme relatado pela mídia estatal nesta quinta-feira (22, quarta 21 em Brasília). "Um vazamento de gás liquefeito de petróleo causou uma explosão durante as horas de funcionamento de um restaurante de churrasco", afirmou a agência de notícias estatal "Xinhua", citando o comitê regional do Partido Comunista.

De acordo com a agência, outras sete pessoas estavam recebendo tratamento médico, sendo que uma delas estava em estado "crítico". Duas pessoas sofreram queimaduras graves, duas tiveram ferimentos leves e duas apresentaram arranhões causados por estilhaços de vidro, informou a "Xinhua".

Imagens divulgadas pela emissora estatal "CCTV" mostraram mais de uma dúzia de bombeiros trabalhando no local, enquanto fumaça saía de um grande buraco na fachada do restaurante. Confira imagens da agência estatal "China Xinhua News":

Fragmentos de vidro e outros destroços estavam espalhados pela rua escurecida, que também abriga diversos outros restaurantes e locais de entretenimento.

A explosão ocorreu por volta das 20h40 (horário local) de quarta-feira, no Fuyang Barbecue Restaurant, em uma área residencial no centro de Yinchuan, capital da região autônoma de Ningxia.

O incidente aconteceu na véspera do feriado de três dias do Festival do Barco-Dragão, quando muitas pessoas na China saem e socializam com amigos.

O presidente chinês, Xi Jinping, "exigiu esforços totais no tratamento dos feridos e o fortalecimento da supervisão e gestão da segurança em setores e campos-chave para proteger efetivamente a vida e a propriedade das pessoas", informou a CCTV nesta quinta-feira.

O Ministério de Gestão de Emergências afirmou que os serviços locais de combate a incêndios e resgate enviaram mais de 100 pessoas e 20 veículos para o local após a explosão.

As autoridades locais "imediatamente solicitaram que todos os esforços de busca e resgate fossem organizados, que os feridos recebessem tratamento adequado e que as mortes fossem reduzidas o máximo possível", afirmou o ministério.

Os esforços de resgate foram concluídos até às 4h00 (horário local) desta quinta-feira, segundo o comunicado.

(AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!