Negociação complexa

Cruzeiro e goleiro Fábio não entram em acordo na primeira reunião

O jogador participou de um encontro com os donos da Raposa nesta terça-feira (4), e o entrave é o salário que havia sido acordado, antes da venda do clube

Por Super.FC
Publicado em 04 de janeiro de 2022 | 21:19
 
 
 

A definição sobre a permanência do goleiro Fábio no Cruzeiro ficou para os próximos dias. O camisa 1 não se apresentou com os demais atletas na manhã desta terça-feira (4), liberado pela diretoria, e participou de uma reunião com os donos da Raposa, nesta noite. Contudo, neste primeiro encontro, não houve acordo entre as partes. O jogador e a nova direção do clube terão outras reuniões nos próximos dias, conforme informou uma fonte ao Super.FC.

No fim do ano, o goleiro havia apalavrado um novo vínculo com a Raposa, que ainda estava sob o comando do presidente Sérgio Santos Rodrigues. Especula-se que ele teria acertado um salário de R$ 350 mil mensais até dezembro. O valor, porém, está completamente fora do que pretende o grupo de Ronaldo Fenômeno, que adquiriu 90% das ações estreladas. 

Outro entrave é que Fábio já teria repactuado seu salário em 2020, quando o Cruzeiro propôs a redução dos vencimentos, comprometendo-se a pagar a diferença, de forma parcelada, nos anos seguintes.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!