DEU BRASA

Brasil vence Inglaterra por 1 a 0 com gol de Endrick

Partida marcou a estreia do técnico Dorival Júnior à frente da seleção, que não vencia há quatro partidas

Por Frank Martins
Publicado em 23 de março de 2024 | 17:57
 
 
 

O Brasil saiu vencedor no jogo de estreia Dorival Júnior como técnico da seleção neste sábado (23) contra a forte equipe da Inglaterra em Wembley. A jovem revelação do futebol brasileiro Endrick foi quem marcou o gol da partida, após belo lançamento de Andreas Pereira e finalização de Vini Jr.

Após quatro jogos sem vencer, a seleção brasileira finalmente conquistou uma vitória. Anteriormente, havia sofrido três derrotas seguidas para Uruguai, Colômbia e Argentina, além de um empate com a Venezuela.

Com um futebol organizado, a seleção brasileira venceu o time inglês por 1 a 0 no lendário estádio de Wembley

Foi um jogo com muita intensidade, disputado e com muitas oportunidades perdidas - principalmente pelo lado brasileiro. A vitória brasileira acabou sendo justa pelo que as duas seleções apresentaram.

No Brasil, o trio Lucas Paquetá, Vinicius Júnior e Rodrygo tiveram uma grande atuação. Foram eles que criaram mais perigo e cada um teve pelo menos uma chance clara de marcar. Paquetá, inclusive, acertou a trave no primeiro tempo. Mas duas peças que saíram do banco, Andreas Pereira e Endrick, que decidiram a partida.

Do lado da Inglaterra, as melhores chances passaram pelos pés de Conor Gallagher, Gordon e Phil Foden. Eles demonstraram mobilidade e encontraram espaços na defesa brasileira. A chance mais clara foi de Watkins, que desperdiçou uma bola cara a cara com o goleiro.

O Brasil volta a campo na próxima terça-feira (26), às 17h30, contra a Espanha, no Estádio Santiago Bernabéu. Os espanhóis vêm de derrota por 1 a 0 para a Colômbia, em amistoso disputado no Estádio Olímpico de Londres, em seu primeiro jogo nesta data Fifa. Já os ingleses pegam a Bélgica.

Primeiro tempo

Antes do início da partida, os jogadores das duas seleções observaram um minuto de silêncio em respeito, embora a imagem de Zagallo não tenha sido exibida no telão. Terry Venables, ex-jogador e técnico da seleção inglesa, também recebeu uma homenagem. Além disso, a seleção brasileira usou um patch na manga com a inscrição "Zagallo Eterno", substituindo as letras "t" e "e" pelo número 13.

A partida começou com ambas as equipes atacando, mas foi a Inglaterra que teve as primeiras oportunidades. Logo aos dois minutos, todos esperavam um cruzamento na área, mas Phil Foden chutou diretamente e a bola passou perto do gol de Bento.
Após a Inglaterra apertar a saída de bola do Brasil, Chilwell cobrou falta na área aos 5 minutos, Bento não saiu na bola e Beraldo afastou. Porém, Maguire estava impedido no lance.

O Brasil fez sua primeira descida aos 8 minutos. Houve uma boa troca de passes no campo de ataque, até que Rodrygo recebeu de frente para o gol. Ele chutou com perigo, mas Pickford fez a defesa.

Aos 12 minutos, num contra-ataque fulminante brasileiro, que pegou o meio de campo inglês desarrumado, a bola sobrou para Vini Jr. O atacante do Real Madrid conseguiu chutar e a bola passou pelo goleiro, mas foi fraca e interceptada pelo capitão Walker.
Bellingham recebeu um cartão amarelo aos 13 minutos por cometer falta dura em Bruno Guimarães.

Depois do jogo ficar parado por mais de dois minutos para atendimento ao zagueiro Walker, o Brasil teve mais duas boas chances. Raphinha fez um ótimo passe para Vini Jr, que deixou passar e fez uma tabela com Rodrygo. Em seguida, ele deu um belo drible em Walker, mas reclamou de ter sido empurrado na hora de finalizar, o que seria pênalti. O juiz nada marcou.

Em seguida, Lucas Paquetá roubou a bola de Foden no campo de ataque e passou para Rodrygo. Ele driblou Maguire e chutou com precisão. A bola passou perto do gol de Pickford. Duas chances de perigo seguidas para o Brasil.

A resposta da Inglaterra veio! Conor Gallagher recebeu a bola na entrada da área, fez um toque sutil para Watkins, que partiu em direção ao gol. No entanto, ao chutar, ele exagerou na força e a bola acabou saindo por cima.

Aos 19 minutos, o capitão inglês foi substituído por Konsa devido a uma lesão. Ele sentiu algo logo após disputar a corrida com Vini Jr no contra-ataque.

Após esse lance foram 10 minutos de pura pressão inglesa. Depois de mais uma falta na lateral da área, a defesa não viu Declan Rice livre do lado esquerdo, quase na linha de fundo. Ele teve tempo de dominar, pensar e chutar. Danilo cortou no meio do caminho.

Com uma sequência de escanteios da Inglaterra, Gordon fez uma excelente jogada pela lateral esquerda e cruzou rasteiro para Bellingham. Beraldo apareceu com uma ótima intervenção para cortar a jogada. Lucas Paquetá recebeu um cartão amarelo devido às faltas cometidas.

O técnico Dorival Jr. pediu calma para seus jogadores e eles parecem que assimilaram o pedido. Rodrygo recebeu a bola no meio, tabelou com Paquetá, mas na hora de cruzar para Vini Jr, ele escorregou e pegou mal na bola.
Linda jogada brasileira aos 34 minutos! Rodrygo avançou pela direita e fez um cruzamento. A bola acabou sobrando para Bruno Guimarães, que chutou mascado. Vini Jr. avançou pela direita e fez um passe para o meio, onde Paquetá, livre, finalizou na trave!

A resposta da Inglaterra veio com uma jogada ensaiada. Bellingham cobrou um escanteio curto para Foden, que fez uma tabela com Rice e chutou com precisão. Bento fez a defesa tranquilamente.

O time brasileiro foi bem mais faltoso no primeiro tempo. Aos 40 minutos, tinham sido anotadas 11 para o time de camisa azul contra 4 dos donos da casa.
Em um jogo bastante corrido, Gordon recebeu a bola pela esquerda, fez um corte para o meio e chutou com precisão. Bento fez uma boa defesa ao cair e espalmar a bola.

O Brasil respondeu com um lançamento longo. Rodrygo venceu Chilwell no alto, mas a bola acabou nos pés de Maguire. O zagueiro inglês fez um afastamento ruim e a bola caiu nos pés do brasileiro, que ficou cara a cara com o gol. No momento do chute, ele acabou mandando a bola para fora.

Segundo tempo

A segunda metade da partida começou com a mesma intensidade da primeira parte. A Inglaterra em cima e com muitas bolas paradas e o Brasil usando da velocidade.
Na cobrança de falta na área do Brasil, a bola passou por todos até chegar a Gordon, que ficou sozinho na segunda trave. Bento fez uma defesa espetacular.
Aos 8 minutos, o Brasil partiu em contra-ataque. Vini Jr. avançou pelo lado esquerdo e fez um cruzamento. Mesmo sem ninguém na área, Chilwell afastou a bola para escanteio.

Com o jogo lá e cá, a Inglaterra conseguiu realizar mais uma boa jogada. Gordon passou a bola para Chilwell, que fez a ultrapassagem. Em seguida, ele tocou para trás e passou para Bellingham, mas João Gomes fez o corte. Logo depois, Stones arriscou um chute de fora da área, mas a bola acabou saindo para fora.

Mostrando habilidade, Bellingham tentou fazer um gol ao tocar por cobertura sobre Bento. Mas pega mal na bola e ela foi para fora.

Aos 17 minutos, o Brasil esteve perto de marcar um gol incrível. Bruno Guimarães fez um passe de trivela para Lucas Paquetá, que chutou de primeira com muita categoria e perigo. A bola passou raspando a trave de Pickford.

O técnico Southgate promoveu substituição tripla aos 20 minutos. Entraram Dunk, Joe Gomez e Bowen e sairam Maguire, Chilwell e Bellingham. 

Em seguida, Gallagher recebeu passe em profundidade, dividi com Beraldo e caiuna área pedindo pênalti. A arbitragem nada marcou.

Ai foi a vez de Dorival Jr. fazer as primeiras substituições à frente da seleção. Entrou Andreas Pereira no lugar do amarelado e jogador mais faltoso da partida Lucas Paquetá e o jovem Endrick na saída de Rodrygo.

O Brasil respodeu fazendo jogada com Raphinha. Ele recebeu na direita, driblou dois e chutou em cima da defesa da Inglaterra. Na sequência, Vini Jr. recebeu passe na esquerda, mas escorregou e a bola saiu pela lateral.

Aos 29 minutos mais mudanças na Inglaterra. Rashford substituiu Gordon e a revelação Mainoo no lugar de Gallagher. No Brasil, entrou Savinho, destaque do Girona, na vaga de Raphinha; e Douglas Luiz no lugar de Bruno Guimarães.

Aos 34 minutos, em um erro da defesa da Inglaterra, Andreas Pereira fez um belo lançamento para Vini Jr, que partiu em direção ao gol. Ele chutou e Pickford fez a defesa. Mas na sobra, Endrick apareceu com precisão para mandar para as redes!

Os jogadores da Inglaterra reclamaram de impedimento de Vinicius Júnior no lance. No entanto, o VAR em Wembley confirmou a posição legal do brasileiro. Gol do Brasil!

Após o gol, Pablo Maia entrou no lugar de Vini Jr.

Buscando o empate, Rashford fez um cruzamento na área, mas Fabrício Bruno conseguiu cortar. A Inglaterra seguiu pressionando e continuando a cruzar bolas na área do Brasil. 
Na última oportunidade do jogo, Endrick teve a chance de marcar o segundo gol, mas foi parado por Pickford.

FICHA TÉCNICA
INGLATERRA x BRASIL

Competição: Amistoso
Local: Wembley, em Londres, na Inglaterra
Data e hora: 23 de março de 2024, sábado, às 16h
Árbitro: Artur Soares Dias
Assistentes: Paulo Soares e Pedro Ribeiro
VAR: Tiago Martins
Amarelos: Bellingham, Lucas Paquetá
Vermelho: Não houve
Gol: Endrick, do Brasil, aos 35 minutos do segundo tempo.
Inglaterra: Pickford; Walker (Konsa), Ben Chilwell (Dunk), Rice e Harry Maguire (Gomez); John Stones, Bellingham (Bowen) e Conor Gallagher (Mainoo); Watkins, Foden e Anthony Gordon (Rashford). Técnico: Gareth Southgate
Brasil: Bento, Danilo, Fabrício Bruno, Beraldo e Wendell; Bruno Guimarães, João Gomes e Lucas Paquetá (Andreas Pereira); Vini Jr, Rodrygo (Endrick) e Raphinha. Técnico: Dorival Junior

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!