Giovanna Pires
@giovannapiresm
01/03/21
16h39

Chance para os garotos

Galo estreia com cinco jogadores da base, que pode ser mais utilizada em 2021

O atacante Echaporã entrou em campo no segundo tempo e marcou seu primeiro gol pelo time profissional

Echaporã marcou, na estreia, seu primeiro com pela equipe profissional do Atlético — Foto: Pedro Souza/Atlético
Giovanna Pires | @giovannapiresm
01/03/21 - 16h39

Com os jogadores titulares de folga, o Atlético estreou no Campeonato Mineiro 2021 com um time alternativo, uma mistura entre atletas que não foram muito utilizados no Brasileirão, garotos do Sub-20 e aqueles da chamada equipe de transição. Em sua estreia pelo profissional, Echaporã saiu do banco e marcou seu primeiro gol pelo time principal.

Em sua conta no Instagram, o atacante Luis Otávio, natural de Echaporã, no interior de São Paulo - por isso o apelido -, agradeceu a oportunidade “Grato a Deus por tudo! Pela minha estreia e meu primeiro gol como profissional. Dylan Borrero, obrigado!”, publicou o jogador de 21 anos também agradecendo a assistência de Borrero.

Além de Calebe e Sávio, que foram jogadores das categorias de base do Atlético, mas já subiram para o profissional há mais tempo, outros cinco jogadores da base estiveram em campo. O lateral-esquerdo Matheus Lima, o meia Iago Oliveira e os atacantes Júlio César, Felipe e Echaporã. 

“Eles fazem parte do elenco nos primeiros jogos, até que o outro grupo se apresente e esteja disponível. Vão estar à disposição sempre que for preciso, entrando nos jogos ou até com a possibilidade de começar jogando. São jovens promissores, que o clube acredita e confia muito”, disse o técnico interino do Atlético, Lucas Gonçalves.

Na primeira coletiva no clube, quando assumiu o cargo de diretor de futebol, Rodrigo Caetano deixou claro que, em uma temporada com muitas competições, um calendário apertado e os jogadores principais sem um período de descanso na pré-temporada, os atletas da base serão mais utilizados.

“O Galo volta pra um calendário mais exigente, então,a automaticamente você vai ter que buscar mais reforços até pra aumentar o número de opções, mas penso que a formatação do elenco somado as categorias de base, sempre tem que ter os jovens, pela ferramenta que a gente tem aqui, eles precisa estar fazendo essa transição como já vem sendo feita”, afirmou Rodrigo Caetano. 

---

Em tempos de desinformação e pandemia, o jornal O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Continue nos apoiando. Assine O TEMPO.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000