Da Redação
@superfcoficial
16/09/19
20h49

Jovem promessa

Sonho realizado, celebração com pai e conselho de rivais: o dia de Bruninho

Meia-atacante de 19 anos foi muito bem na partida contra o Internacional, neste domingo (15)

Bruninho teve boa exibição contra o Colorado — Foto: Bruno Cantini/Atlético
Da Redação | @superfcoficial
16/09/19 - 20h49

Apesar da derrota por 3 a 1 para o Internacional, a quinta seguida do Atlético no Campeonato Brasileiro, o jovem Bruninho viveu um dia especial neste domingo (15). Titular na vaga de Juan Cazares, o meia-atacante, de 19 anos, marcou seu primeiro gol como profissional e teve boa atuação na partida, sendo inclusive elogiado por Rodrigo Santana, que não descarta a utilização do garoto como titular no duelo de ida das semifinais da Copa Sul-americana, contra o Colón-ARG, em Santa Fe, nesta quinta-feira (19), às 21h30 (de Brasília).

"Nos dá muita confiança quando o atleta entra bem e faz gol. O Bruninho foi dos atletas que mais tentou fazer algo diferente. Ele foi pra cima, pra dentro e construiu jogadas. Ele mostrou muita personalidade. Infelizmente, a equipe em si não produziu muito na estreia dele como titular. Tenho certeza que se tivéssemos jogadores um pouco mais inspirados, ele teria uma produtividade ainda maior. Ele está de parabéns, se saiu muito bem. Existe a possibilidade de ser titular contra o Colón", disse o treinador atleticano.

Não à toa, Bruninho ficou muito feliz com seu desempenho e revelou, nesta segunda-feira (16), em entrevista na Cidade do Galo, como foi seu dia especial, que teve comemoração com o pai, Bruno Heleno Pereira da Silva, lateral-direito do Atlético entre 1996 e 2002, jogando 260 partidas e marcando nove gols, sendo um deles na goleada por 4 a 1 sobre o Lanús-ARG, em plena Argentina, na final da Copa Conmebol de 97, quando os mineiros se sagraram bicampeões do torneio. Ele ainda ganhou a Copa Centenário de BH (1997), dois Campeonatos Mineiros (1999 e 2000) e a Bola de Prata como melhor lateral-direito do Brasileiro de 1999 pelo time alvinegro.

"Cheguei em casa, ele me deu um abraço, e eu nunca vi ele rir tanto. Meu sonho realizado foi ter a torcida gritando meu nome no Independência. Eu sonhava com isso há muito tempo, de entrar como titular, jogar e fazer meu gol. Eu queria que fosse no Atlético. Independentemente do resultado, valeu a pena tudo que eu corri, tudo que eu passei lá trás quando meu pai me trazia. Ficava no sol sozinho muitas vezes", disse o jovem jogador.

Bruninho ainda revelou que recebeu conselhos dos rivais Neilton e Pottker, autores dos gols do Inter contra o Galo, após perder a bola no lance do segundo tento colorado.

"São jogadores experientes. Eles vieram conversar comigo, falar que não era para ir para cima, para segurar um pouco, porque estava muito afobado com o 1 a 0. Os caras pegavam um contra-ataque mais perigoso. Querendo ou não, ali foi uma falha minha e acabou saindo o gol. Eles são pessoas incríveis", afirmou.

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000