Josias Pereira
@josiaspereira
08/05/21
08h00

Confiança no processo

'Como água': o equilíbrio e adaptação do Cruzeiro de Felipe Conceição

Time tem demonstrado bons números ofensivos, mas também consistência no sistema defensivo

Felipe Conceição vem trabalhando na evolução do time do Cruzeiro pensando na Série B nacional — Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Josias Pereira | @josiaspereira
08/05/21 - 08h00

Certa feita, Bruce Lee disse a seguinte frase: 'não se limite a uma forma, adapte-se e construa a sua própria, e deixe-a crescer, ser como a água. Esvazie a sua mente, seja amorfo, sem forma - como a água. Se você colocar água num copo, ela se torna o copo; se você coloca água numa garrafa ela se torna na garrafa; se a colocá-la num bule, ela torna-se o bule. A água pode fluir ou pode colidir. Seja água'. Em todas as áreas da vida, inclusive no futebol, a necessidade original da vida é adaptação. Transformar-se em 'água' para buscar o perfeito equilíbrio é uma das missões do aprendizado. 

A produção ofensiva do Cruzeiro tem sido um dos destaques do time comandado pelo técnico Felipe Conceição. Mesmo que o ataque ainda tenha encontrado algumas dificuldades para efetuar as chances criadas em gol, o time só não marcou em três dos 14 jogos desta temporada até então, o último deles a derrota para o Pouso Alegre por 1 a 0, na 10ª rodada do Estadual. 

Mas a parte defensiva do time é bastante forte, ostentando sete gols sofridos em 14 jogos, uma média bastante baixa. Para Conceição, assim como a referência no início desta matéria, os números mostram o equilíbrio que o time vem demonstrando, parte também do processo de evolução no decorrer da temporada. 

"É um futebol agressivo, mas na parte defensiva é também um futebol agressivo, de alta intensidade e que reduz muito a margem do adversário de criar e construir as jogadas", analisou Felipe Conceição. 

"É um equilíbrio, você tem que ser forte em todos os sentidos. É lógico que se falou muito da questão ofensiva pela ruptura, pela maneira de propor o jogo, de ter um volume grande na parte ofensiva. Então acho que isso chama mais atenção, por essa mudança tão forte dentro do clube, da maneira da equipe jogar. Mas a gente trabalha todos os momentos e defensivamente a gente está conseguindo, mesmo em um bloco mais alto, ser eficiente e me deixa muito satisfeito esse equilíbrio", acrescentou o comandante.

Em 14 jogos, a Raposa marcou 15 gols e tem sete vitórias, três empates e quatro derrotas. Mais do que nunca, no próximo domingo, o Cruzeiro vai precisar de uma tarde inspirada de seu ataque para tirar a vantagem americana. O time celeste terá que buscar a vitória por ao menos dois gols de diferença para avançar à decisão do Mineiro. 

"Na maioria dos últimos jogos, nós também fizemos gol. Acho que, se eu não estiver enganado, foi um jogo só contra o Pouso Alegre (na sequência atual) que não marcamos. Isso também é uma coisa positiva, esse equilíbrio que a gente busca para deixar a equipe bem forte e conquistar coisas grandes", ressaltou o técnico. 

América e Cruzeiro se enfrentam neste domingo, às 16h, no Independência. O jogo terá cobertura completa do Super.FC e transmissão da rádio Super 91.7 FM

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000