Fernando Martins y Miguel
@martinsymiguel
06/05/21
07h10

Mudar ou não?

Cruzeiro: alterações no jogo trazem dilema para Felipe Conceição

Treinador viu seu time sofrer dois gols na reta final do primeiro jogo das semifinais, quando havia feito cinco trocas na partida

Fernando Martins y Miguel | @martinsymiguel
06/05/21 - 07h10

O técnico Felipe Conceição foi criticado após o primeiro jogo das semifinais do Campeonato Mineiro, no qual o Cruzeiro foi derrotado de virada pelo América, por 2 a 1, depois de ter atuado melhor durante dois terços da partida.

O motivo das críticas foram as mudanças realizadas pelo treinador, que não surtiram o efeito desejado e culminaram com a queda de rendimento da equipe celeste, que não conseguiu sair da pressão do Coelho na reta final da partida.

Na ocasião, Felipe Conceição fez uma mudança por necessidade, já que Adriano, um dos destaques do time nos últimos jogos, deixou o campo com dores no pé direito. Matheus Neris entrou na vaga do jovem volante.

Na sequência, o treinador colocou em campo Jadson, na vaga de Matheus Barbosa, Felipe Augusto no lugar de Bruno José, Stênio no lugar de Airton, e William Pottker na vaga de Rafael Sóbis. O que se viu foi um Cruzeiro sem o ímpeto inicial e aceitando a imposição territoria feita pelo América.

Por tudo isso, o técnico Felipe Conceição vive um dilema: é necessário fazer as cinco alterações quando se tem uma diferença técnica grande entre titulares e reservas? Ou é preciso que o time titular ganhe condições físicas e ritmo para suportar o máximo de tempo em campo?

Fato é que o treinador encontrou sua formação ideal e ela se mostra ser a 'conta do chá', ou, na melhor das hipóteses, tendo William Pottker como uma alternativa que consegue manter o nível do titular Sóbis.

Nos últimos jogos, Felipe Conceição conseguiu a evolução da equipe com Fábio; Cáceres, Weverton, Ramon e Matheus Pereira; Adriano, Matheus Barbosa e Rômulo; Bruno José, Rafael Sóbis (Pottker) e Airton.

“Lembrando que estamos em um processo de construção e do outro lado (América) tem um trabalho de longo prazo, mas que não foi notada (a diferença) na partida. O Cruzeiro foi melhor na maior parte do tempo, é isso que fica. A gente vai buscar ser ainda melhor na próxima partida para aproveitar essa superioridade e construir a nossa classificação”, declarou Felipe Conceição.

Para o duelo de domingo (9), no qual a Raposa precisa de gols, o treinador deverá manter o time que encarou o Coelho desde o início de jogo. Os treinos da semana servem para corrigir os ajustes de marcação e, principalmente, de finalizações, já que o time deixou a desejar no quesito no primeiro jogo da semifinal, quando perdeu a chance de matar o confronto.

Mas a carga de treinamentos também será necessária para que os titulares consigam permanecer em campo o máximo período possível, além de aprimorar a parte técnica dos reservas para não haver queda de rendimento quando forem para o jogo.

 

 

 

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000