Josias Pereira
@josiaspereira
26/11/20
07h00

Pra ficar de olho

Cruzeiro: elogiado por Felipão, Adriano volta a mostrar futebol de gente grande

Volante comemorou chances com Scolari, além de parceria com Jadsom Silva e a mudança que sua carreira tomou na Raposa

Adriano recebeu chance com Felipão na partida contra a Chapecoense — Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Josias Pereira | @josiaspereira
26/11/20 - 07h00

Contra a Chapecoense, Felipão apostou no jovem Adriano no meio-campo, formando dupla com Jadsom Silva, e a escolha foi certeira. Mais uma vez, o garoto, que já tinha entrado em campo em outras oportunidades, como na estreia de Scolari pelo Cruzeiro, diante do Operário, correspondeu. Arrancou elogios do comandante multicampeão e vem, aos poucos, se convertendo em uma opção para o setor, que nesta temporada apresentou alta rotatividade. 

"Fico muito feliz porque eu venho trabalhando bastante, me empenhando bastante nos treinos para ajudar a equipe e receber elogios do Felipão é maravilhoso", comemora Adriano, de 21 anos. 

"É diferente (receber elogios de Felipão), campeão mundial, ganhou bastante coisas, dá muitas dicas, orienta bemos que são mais novos. Isso é importante para a continuidade da nossa carreira", acrescentou o volante. 

O companheiro Jadsom Silva

Uma das situações que pode explicar esse encaixe tão natural é a parceria de longa data que possui com outro jovem talento da base, Jadsom Silva. Executando funções fundamentais ao time, a dupla destacou-se diante da Chpacoense, exercendo um jogo de extrema segurança e protegendo o sistema defensivo, que pouco foi acuado pela líder do Brasileirão da Série B. 

"A gente joga há bastante tempo juntos, desde a base, se não me engano tem dois anos, e esse entrosamento dentro de campo é maravilhoso para o Cruzeiro, ajuda bastante a equipe", comenta Adriano. 

Mudança de função 

A trajetória de Adriano começou no Resende. Mas a Toca da Raposa o moldou. Ele passou de um meia mais avançado para atuar recuado. E teve que introduzir ao seu jogo novas características, como a marcação. 

"Eu, antes de chegar ao Cruzeiro, era meia, mais avançado, com o passar do tempo fui recuando e tive que aprender essas características, marcação mais forte, cabeceio, até pela minha estatura, e nos treinos tenho que aprimorar cada dia mais", relatou o atleta. 

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000