Thiago Fernandes
@OTEMPO
16/10/21
17h34

Ajuda

Cruzeiro: empresários vão quitar R$ 4 milhões, e Sérgio deve deixar o futebol

Super.FC apurou que presidente terá R$ 4 milhões para quitar salários de jogadores e funcionários das Tocas I e II, mas deve deixar futebol em dezembro

Pedro Lourenço já foi aliado de Sérgio Rodrigues, mas é um dos empresários que quer o presidente longe do departamento de futebol — Foto: Gustavo Aleixo / Cruzeiro
Thiago Fernandes | @OTEMPO
16/10/21 - 17h34

O grupo de empresários procurado pelo presidente Sérgio Santos Rodrigues aceitou quitar atrasados apenas do departamento de futebol. A diretoria chegou a pedir R$ 9 milhões para pagar as pendências salariais, mas os investidores só se dispuseram a pagar R$ 4 milhões, referentes aos atletas profissionais e das divisões de base e aos colaboradores diretamente ligados ao esporte. Desta forma, os funcionários da sede administrativa e dos clubes sociais serão de responsabilidade da cúpula.

Será feito um empréstimo ao clube no decorrer da próxima semana para que seja realizado o pagamento de atletas profissionais e das categorias inferiores. Quatro empresários, entre eles, Pedro Lourenço e Régis Campos, desembolsarão o valor para quitar a pendência do clube. O Super.FC voltou a conversar com um dos investidores na tarde deste sábado (16). Ele, no entanto, pediu para não ser identificado.

Eles devem voltar a ajudar a diretoria com a folha salarial do futebol que deve ser paga em novembro, avaliada em R$ 2,6 milhões. O valor será pago a jogadores, comissão técnica e demais colaboradores ligados ao esporte – aqueles que atuam na Toca da Raposa I e na Toca da Raposa II.

O desejo dos empresários é que, a partir do momento que o Cruzeiro se transformar em SAF (Sociedade Anônima do Futebol), o esporte seja controlado pelo responsável por adquirir ações do clube. O presidente Sérgio Santos Rodrigues ficaria responsável por administrar questões sociais e de patrimônio. Esta, inclusive, é uma das condições para que haja investimentos na Raposa com a transformação em clube-empresa.

O Cruzeiro vive uma situação financeira caótica em 2021. Após alegarem quase seis meses de salários atrasados, os jogadores anunciaram greve de treinamentos. Eles não vão à Toca da Raposa para exercícios desde a última quinta-feira (14).

Nessa sexta-feira (15), os atletas voltaram ao centro de treinamentos para uma reunião com o mandatário. Na ocasião, o grupo se irritou porque o dirigente apenas se justificou sobre os atrasos, sem estipular o prazo para o pagamento dos valores. O técnico Vanderlei Luxemburgo preferiu não participar do encontro, embora estivesse no local.

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000