Gabriel Pazini
@superfcoficial
13/10/19
06h45

Luta contra o Z-4

Rebaixamento? Os números que comprovam o drama e o desespero do Cruzeiro

Super.FC faz levantamento e mostra dados da péssima fase vivida pela Raposa

Cruzeiro vive péssima fase — Foto: Cruzeiro / Flickr Oficial
Gabriel Pazini | @superfcoficial
13/10/19 - 06h45

Ansioso, desesperado e em crise dentro e fora de campo. Mesmo que vença a Chapecoense na Arena Condá, na noite deste domingo (13), o Cruzeiro não sairá da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Reflexo de um dos piores momentos da história do clube celeste, que venceu apenas três dos últimos 30 jogos e vive sequência de oito partidas sem vitórias, sendo sete pelo torneio de pontos corridos e uma pela Copa do Brasil. A China Azul não vê sua equipe conquistar três pontos desde o longínquo 1º de setembro. Na ocasião, 1 a 0 sobre o Vasco, no Mineirão. De lá pra cá são cinco derrotas e três empates.

Como não poderia ser diferente, os números comprovam a péssima fase estrelada. Segundo o Departamento de Matemática da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), a Raposa tem 71,9% de chances de ser rebaixada pela primeira vez em sua história. Para piorar, o duelo desta noite é fora de casa e direto contra a Chapecoense, lanterna do Brasileiro e companheira do Cruzeiro no G-4. E o desempenho celeste longe de seus domínios não é nada animador.

A Raposa é a única equipe que não venceu fora de casa no Brasileirão deste ano. São apenas cinco pontos em 12 jogos nesta condição em 2019, sendo cinco empates e sete derrotas, com oito gols marcados e 20 sofridos. Desde 2018, são 25 partidas sem vencer como visitante no torneio.

No confronto direto com a Chape, a vantagem também não é celeste. São 11 jogos pelo Brasileiro, com quatro vitórias estreladas, dois empates e cinco triunfos catarinenses. Já na Arena Condá, equilíbrio, com duas vitórias para cada equipe e três empates.

No entanto, no quadro geral do Brasileiro, o cenário também não é nada animador. A Raposa tem 21 pontos em 24 jogos, venceu apenas quatro partidas, empatou nove e perdeu 11. São irrisórios 29,2% de aproveitamento.

Não à toa, o técnico Abel Braga vê, por conta do nervosismo, da ansiedade e do psicológico e emocional afetados, uma influência da má fase no desempenho da equipe. 

"Não quero falar muito. Não gosto de falar mentira, pois vocês são intermediários entre nós e o torcedor. O peso está grande, enquanto essa vitória não acontecer, não dá. É menos um jogo em que vamos vendo os outros times conseguindo pontos e não conseguimos tirar esse peso. E esse peso está tendo influência. Não importa a circunstância, temos que fazer nossa parte. Já são 24 rodadas e temos quatro vitórias na competição. Por mais que tentamos apoiar, confiar e tudo mais, o emocional pesa de forma muito ruim", disse o treinador.

O peso também fica claro nas declarações dos jogadores, como a forte frase de Robinho após o empate em casa com o Fluminense. "É inacreditável, não sei o que falar. Dá vontade de chorar porque a gente não tem explicação", lamentou o meio-campista.

Em crise, o Cruzeiro vive uma das piores fases de sua história e a cada rodada que passa sem vitória, o drama, a ansiedade, o desespero e a cobrança aumentam, tornando ainda mais difícil a recuperação. A Raposa precisa acordar logo, antes que seja tarde demais. Uma vitória nesta noite não tira o time da zona de rebaixamento, mas torna o objetivo menos difícil e reduz a pressão, dando mais tranquilidade ao técnico Abel Braga e ao elenco, enquanto uma nova derrota vai piorar ainda mais a situação. A China Azul torce para que os péssimos números mudem para não render no inédito rebaixamento.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000