Josias Pereira
@josiaspereira
19/10/20
08h00

Bagagem

Zaga do Cruzeiro espera Felipão de braços abertos e projeta crescimento

Cacá e Ramon querem aprender com experiência do comandante no setor, uma das características que sempre marcou a carreira do gaúcho

Jovem Cacá em ação durante partida contra o Juventude, na última sexta-feira — Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Josias Pereira | @josiaspereira
19/10/20 - 08h00

Potencial dupla de zaga do Cruzeiro contra Operário, na terça-feira, Ramon e Cacá estão ansiosos para a chegada do técnico Luiz Felipe Scolari. O primeiro contato vai acontecer exatamente nesta segunda-feira, quando o comandante vai se apresentar à delegação no CT do Athletico Paranaense, em Curitiba. Ramon valorizou a bagagem do profissional, que acumula 16 títulos, dentre eles a Copa do Mundo, Copa das Confederações, Libertadores, Copa do Brasil e Brasileiros. 

"É um treinador que dispensa qualquer comentário, a carreira dele fala por si só. É um cara que vai ajudar a gente dentro de campo e fora de campo também pela sua experiência. É um treinador que é nível seleção mundial. Pode ter certeza que ele é um treinador que vai agregar muito para conseguirmos os nossos objetivos durante a temporada", apontou o zagueiro, que mais uma vez vai figurar na equipe com a ausência de Manoel, diagnosticado com a Covid-19. 

Quando Felipão esteve pela primeira vez no Cruzeiro, Cacá era ainda um bebê. Nascido em 1999, o defensor tinha apenas dois anos quando Scolari deixou a Raposa para assumir a seleção brasileira e conquistar o pentacampeonato mundial. O atleta é exatamente uma das missões que Felipão terá no clube, que é o trabalho com a base. Muitos atletas do elenco são jovens, abaixo de 21 anos.

Cacá está de braços abertos para trabalhar e aprender com Felipão, que durante sua carreira de quase quatro décadas sempre trabalhou objetivou uma defesa sólida como base para obter os melhores resultados. Os combates físicos também marcam o estilo de jogo do treinador, que atuou como zagueiro quando jogador. Se  impor na Série B é fundamental no entendimento das dificuldades do campeonato. A defesa celeste não toma gol há dois jogos mesmo com alterações na formação. 

"Muito confiante, (Felipão é) um grande treinador, só trabalhou com grandes jogadores. É um prazer enorme trabalhar com ele. Sei que ele e a comissão técnica dele vão vir para nos ajudar, vão ajudar o Cruzeiro a conquistar o objetivo. Que o Felipão seja bem-vindo, vamos recebê-lo de braços abertos, apoiar, pegar firme nos trabalhos dele para que possamos sair dessa situação, que está complicada, mas sabemos que temos um grande grupo de potencial para poder sair dessa situação", confia Cacá. 

Em toda a Série B até o momento, o Cruzeiro levou 16 gols (a 12ª melhor do torneio), um número superior à quantidade de gols marcados:15. O Operário, próximo adversário, levou quatro gols na última rodada, caindo para o CRB por 4 a 1, e também foi vazado o mesmo número de vezes da Raposa. Na vice-lanterna, será fundamental ao Cruzeiro sair de Ponta Grossa com os três pontos e encerrar uma série de quatro jogos sem vitória. 

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000