Estadão Conteúdo
27/09/20
16h33

Fórmula 1

Hamilton é punido, tem recorde de vitórias adiado e Bottas vence na Rússia

Bottas desabafou após vitória e Hamilton reclama de punições 'ridículas'; veja detalhes da corrida

Pódio do GP da Rússia — Foto: Bryn Lennon / POOL / AFP
Estadão Conteúdo
27/09/20 - 16h33

Em uma corrida marcada por uma punição a Lewis Hamilton, o finlandês Valtteri Bottas venceu neste domingo (27) o GP da Rússia, em Sochi, e impediu o companheiro de Mercedes de igualar o recorde de vitórias de Michael Schumacher na Fórmula 1.

O britânico terminou na terceira colocação, atrás também do holandês Max Verstappen (Red Bull), e tentará novamente chegar a 91 vitórias na carreira daqui duas semanas, na Alemanha.

Hamilton largou na pole, mas na oitava volta teve uma punição anunciada por ter treinado largada em lugar proibido antes da volta de alinhamento no grid. Ele precisou cumprir 10 segundos nos boxes por ter cometido a infração por duas vezes.

Hamilton cumpriu a punição na 17ª volta, quando liderava a corrida, e voltou na 11ª colocação. A reação, porém, não foi suficiente para colocá-lo na briga pela vitória. Bottas controlou o ritmo e venceu com folga, com Verstappen garantindo a segunda colocação sem sustos.

No Mundial de Pilotos, Hamilton continua na liderança, com 205 pontos. Bottas tem 160. A pontuação não contempla o ponto extra pela volta mais rápida, ainda não confirmada.

A corrida em Sochi marcou também a segunda vez que a Fórmula 1 recebeu público neste ano de pandemia. Na primeira vez, na Toscana (Itália), foram permitidas 3 mil pessoas. Em Sochi, houve autorização para 30 mil pessoas.

O próximo GP ocorrerá no dia 11 de outubro, em Nurburgring, na Alemanha.

HAMILTON AMEAÇADO

A punição recebida hoje pressiona Lewis Hamilton em relação a novos erros. O piloto da Mercedes chegou a 10 pontos acumulados e, se tomar mais dois até o meio de novembro, será suspenso de uma corrida.
No sistema da F1, um piloto fica fora de uma prova se acumular 12 pontos de punição em sua licença ao longo de um ano. A contagem atual de Hamilton começou no GP do Brasil do ano passado, em 17 de novembro, quando ele recebeu dois pontos. Desde então, foram mais oito pontos recebidos em quatro outras provas, incluindo os de hoje na Rússia.

RAIKKONEN IGUALA RECORDE DE BARRICHELLO

A corrida também teve o piloto finlandês Kimi Raikkonen igualando hoje o recorde de Rubens Barrichello. Agora, os dois têm 322 largadas cada na história da Fórmula 1. Barrichello se despediu da Fórmula 1 em 2011.
Já Kimi Raikkonen, que está com 40 anos, está em sua 18ª temporada na categoria e negocia a permanência para a próxima.
Na próxima temporada, os recordistas serão ameaçados por Fernando Alonso, que tem 311 largadas na carreira e estará de volta ao grid por pelo menos mais dois anos.

Veja como terminou a corrida
1 - Bottas
2 - Verstappen (+7s7)
3 - Hamilton (+22s7)
4 - Perez (+30s5)
5 - Ricciardo (+52s)
6 - Leclerc (+62s1)
7 - Ocon (+68s)
8 - Kvyat (+68s7)
9 - Gasly (+89s7)
10 - Albon (+97s8)
11 - Giovinazzi (uma volta)
12 - Magnussen (uma volta)
13 - Vettel (uma volta)
14 - Raikkonen (uma volta)
15 - Norris (uma volta)
16 - Latifi (uma volta)
17 - Grosjean (uma volta)
18 - Russell (uma volta)
19 - Carlos Sainz Jr (não terminou)
20 - Lance Stroll (não terminou)

Bottas desabafa após vitória na Rússia e Hamilton reclama de punições 'ridículas'

O sentimento dos pilotos da Mercedes após o GP da Rússia, em Sochi, era bem distinto: alívio de um lado e revolta do outro Enquanto o vencedor Valtteri Bottas festejou "não ficar no quase" mais uma vez, Lewis Hamilton não poupou críticas às "punições ridículas" que sofreu e acabaram custando a vitória.

Bottas retrucou os críticos e disparou contra quem vem falando para ele "desistir" da Fórmula 1 após perder várias corridas para Hamilton. "Não entendo pessoas que têm a necessidade de criticar as pessoas. E tem gente me dizendo que eu não deveria incomodar, e deveria desistir, mas nunca farei isso. Eu só queria enviar meus melhores votos a eles. Acabou de sair a vitória", disparou, irritado com o peso das cobranças.

"O principal é que estou confiante em todos os fins de semana de corrida. Acredito que posso fazer isso bem e é assim que sempre serei. Você tem deter essa mentalidade. E estou feliz", acrescentou o finlandês

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000