15/10/08
11h41

Hamilton mantém confiança, mas não se considera melhor que Senna

15/10/08 - 11h41

 XANGAI, China (AFP) - O piloto britânico Lewis Hamilton acredita que não desperdiçará suas opções de conquistar o Mundial de Fórmula 1 no fim de semana, no Grande Prêmio da China, além de ter negado ser arrogante e que teria se comparado com o ídolo brasileiro Ayrton Senna. O piloto de 23 anos, que admitiu ter cometido erros no GP do Japão - que lhe custaram caro -, chega à prova de Xangai com cinco pontos de vantagem sobre o brasileiro Felipe Massa, a duas corridas do fim da temporada. Em 2007, sua estréia na Fórmula 1, Hamilton liderava a classificação com 17 pontos de vantagem nesta mesma fase do campeonato.

Porém, viu o finlandês Kimi Raikkonen ficar com o título na última prova, o GP do Brasil. "Ano passado os Ferrari foram muito bons tanto na China como no Brasil. Porém, este ano acredito que diminuímos a distância para eles em circuitos nos quais sempre eram tradicionalmente rápidos", declarou o piloto da McLaren-Mercedes. "Porém, do mesmo modo, a Ferrari se aproximou de nós em circuitos nos quais a McLaren sempre foi rápida. Mas sou otimista para o futuro. Acredito que seremos bastante competitivos na China este fim de semana e que estaremos mais perto da Ferrari que no ano passado". "E isso vale também para o Brasil. Assim as duas últimas corridas podem ser as mais disputadas da temporada", acrescentouó. Hamilton, penalizado no Japão por obstruir Raikkonen logo após a largada, negou ser um piloto arrogante e um perigo para os demais na pista.

Declarações que foram atribuídas ao britânico, nas quais supostamente afirmara que se considerava melhor que Senna, acrescentaram mais lenha à fogueira. No entanto, o líder do Mundial, que precisa fazer seis pontos a mais que Massa no domingo para ser o campeão mundial mais jovem da história, negou que tenha se comparado ao mito brasileiro. "Nunca diria que sou melhor que ninguém. Porém, sou um piloto de Fórmula 1 e todos nós devemos acreditar em nós mesmos para chegar onde estamos. Olho para os demais pilotos e quero vencê-los. Mas nunca diria 'sou melhor que você'. Acredito que todos eles são os melhores e que para ser o melhor tenho que vencê-los. É assim que qualquer piloto de corridas vê as coisas", disse. O britânico explicou que a comparação com Senna foi tirada de contexto. "Às vezes falo coisa que são mal interpretadas ou tiradas de contexto e as pessoas chegam a uma conclusão errada do que disse por não ter me expressado corretamente".

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000