Gasolina e eletricidade

BMW vai produzir modelo híbrido no Brasil pela primeira vez

O SUV de luxo X5 movido a gasolina e eletricidade será montado em Araquari (SC)

Por Agências
Publicado em 10 de abril de 2024 | 17:32
 
 
 
normal

A BMW anunciou nesta quarta (10) a produção nacional de um carro híbrido. O SUV de luxo X5 movido a gasolina e eletricidade será montado em Araquari (SC). É o primeiro modelo com essa tecnologia a ser feito pela marca no Brasil.

Será o modelo mais tecnológico -e mais caro- fabricado no Brasil. Grande parte dos componentes são importados, mas há conteúdo local e etapas suficientes de produção para que o veículo seja considerado nacional.

A montagem terá início no último trimestre deste ano. Hoje, a versão importada dos Estados Unidos custa a partir de R$ 731.950, valor que deve ser mantido, apesar da futura nacionalização.

"O objetivo é atender ao mercado brasileiro, além de monitorar as possibilidades de exportação", diz Reiner Braun, CEO da BMW para America Latina. Com tecnologia plug-in, o carro pode ser recarregado na tomada. A potência combinada chega a 490 cv. No modo elétrico, é possível rodar aproximadamente 100 quilômetros.

Não há, contudo, planos para uma versão híbrida flex, que seria capaz de rodar também com etanol. A marca ainda oferece um modelo que pode ser abastecido com o combustível de origem renovável, o sedã 320i Active Flex. Braun afirma que, se o mercado caminhar ainda mais em direção ao flex, a BMW pode se adaptar a isso. "Mas não vamos especular sobre esse tema agora."

A fábrica catarinense completa 10 anos em 2024. Além da linha de montagem, essa unidade abriga o centro de engenharia da fabricante na América Latina. Segundo Michael Nikolaides, head de produção e logística do grupo BMW, também seria possível produzir modelos 100% elétricos em Araquari. "A fábrica é flexível, e [a decisão de produzir elétricos] depende da demanda do mercado", afirma Nikolaides.

Reiner Braun diz que a mudança para a eletrificação está relacionada aos bons resultados da montadora na região, em que o Brasil é o principal mercado para a marca alemã. "Hoje, um de cada quatro carros vendidos pela BMW no país tem tecnologia híbrida plug-in [que pode ser recarregada na tomada] ou 100% elétrica", afirma Braun.

A empresa, contudo, não anunciou um novo ciclo de investimentos. O CEO da montadora afirma que a fabricante já investiu R$ 1,8 bilhão no Brasil desde 2014. É esperado um novo aporte, que deve ser confirmado após todas as regulações do programa Mover serem publicadas. (EDUARDO SODRÉ/FOLHAPRESS)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!