NO PARAGUAI

Morre bebê que 'ressuscitou' durante o próprio velório; entenda

Criança ficou seis dias internada e não resistiu à uma parada cardiorrespiratória

Por O TEMPO
Publicado em 22 de abril de 2024 | 15:03
 
 
 
normal

Morreu no último sábado (20 de abril) um bebê recém-nascido que foi dado como morto, mas acabou acordando durante o próprio velório, no Paraguai. A menina, que nasceu com apenas 26 semanas de gestação, pesando 400 gramas, teve uma parada cardiorrespiratória após ficar uma semana internada na UTI do hospital.

O fato aconteceu na 'Ciudad del Este' e, segundo a imprensa local, a criança chegou a ser entregue para os pais com a certidão de óbito, mas balançou a cabeça durante o próprio funeral e voltou para o hospital. 

“Depois fomos ver e o coraçãozinho dela estava batendo”, disse o pai, Ignacio Medina, em entrevista ao jornal paraguaio Telefuturo. 

A bebê recebeu o nome de 'Milagre de Jesus' em homenagem ao fato de ter 'ressuscitado'. Desde que voltou para os cuidados médicos, ela era acompanhada pelo diretor do Hospital Regional da Ciudad del Este. Apesar do fato, a garotinha apresentava estado de saúde grave e estava ligada a um respirador em uma encubadora.

Na sexta (19), Milagres apresentou diminuição dos batimentos cardíacos e, no sábado (20), morreu após uma tentativa de reanimação cardiopulmonar de 20 minutos.

Em entrevista ao jornal paraguaio ABC Nacional, Pablo Lemir, médico legista do Ministério Público do Paraguai, explicou que o caso de 'ressusreição' da bebê é raro e conhecido como "síndrome da morte aparente":

"Não há batimentos cardíacos, não há respiração, o corpo fica flácido, pálido, adquire uma coloração azulada ou violeta e normalmente se resolve de forma espontânea e inexplicável", explicou o profissional.

O fato do bebê ser prematuro também contribuiu para o diagnóstico de morte precipitado:

"Com 26 semanas de gestação e esse peso, o pulmão não está preparado para ficar fora do útero, nem o sistema nervoso está adequadamente desenvolvido, então você tem um bebê achatado, quase sem sinais, mesmo que nasça bem", finalizou o médico.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!