de viral para os tribunais

Noivo do vestido 'branco e dourado ou azul e preto' teria tentado matar mulher

Acusado de vários crimes contra a esposa, suspeito negou que tenha cometido violência doméstica e tentativa de homicido; ele será julgado em 2024

Por O Tempo
Publicado em 15 de julho de 2023 | 19:27
 
 
 

O caso do vestido viral "branco e dourado ou azul e preto", que quebrou a internet em 2015, ganhou um novo capítulo. Desta vez, não por confundir a visão dos internautas, e sim as páginas policiais. O noivo que ganhou fama com a vestimenta usada pela sogra no dia do casamento é acusado de tentar matar a mulher. 

Keir Johnston, conforme consta no processo, teria cometido violência doméstica e controle coercitivo da companheira por quase 11 anos, até que tentou tirar a vida da mulher. Nesta semana, durante audiência realizada no Tribunal Superior de Glasgow, na Escócia, o suspeito de 38 anos negou todos os crimes. As informações são do jornal Times.

Dentre as acusações, o homem é suspeito de empurrar a esposa contra a parede, estrangulá-la e gritar com a mulher. Ele também teria ameaçado matá-la com uma faca. Além disso, Keir teria arrastado a esposa para fora de um bar depois que ela se recusou a sair com ele. O homem ainda é acusado de isolar a esposa dos amigos e familiares, e de monitorar todas as finanças dela.

O caso está em fase de audiência e o julgamento está previsto para ocorrer em 2024.

Vestido viral

O casal ficou mundialmente conhecido em 2015, no dia do casamento, quando a mãe da noiva usou um vestido que confundiu os internautas. Algumas pessoas enxergavam a vestimenta com as cores branco e dourado e outras com azul e preto. Na época, o caso foi um fenômeno global.

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!