Duda Gonçalves
@eduardacg_
18/08/21
05h00

Problemas

América finaliza mais que o líder do Brasileiro, mas peca na pontaria

Quinto time que mais finaliza na competição, o Coelho tem apenas 13 gols marcados

Chrigor tem contrato de empréstimo com o América até o fim da temporada — Foto: Mourão Panda / América
Duda Gonçalves | @eduardacg_
18/08/21 - 05h00

Mais do que fazer as pazes com as vitórias para deixar a zona de rebaixamento da Série A, o América precisa fazer as pazes com as redes. O time finaliza mais do que o líder do campeonato, o Atlético, mas tem o quinto pior ataque, com apenas 13 gols marcados em 16 jogos - média de 0,8 gol por partida.

O clube aparece na quinta posição do ranking no quesito, atrás de Flamengo, Fortaleza, Santos e Palmeiras, com 215 finalizações, sendo 81 certas e 134 erradas. Para se ter uma noção, o Galo aparece na oitava posição, com 196 finalizações, entretanto, tem 25 gols marcados.

No jogo contra a Chapecoense, na última segunda-feira (16), a equipe repetiu o baixo desempenho ofensivo, como pontuou Vagner Mancini. “Ao longo do jogo acho que faltou um pouquinho mais de capricho nas finalizações. A gente teve um alto número de chances desperdiçadas, que certamente nos daria a possibilidade de uma vitória”, comentou.

O treinador fala dos 18 chutes dados pelo América durante a partida, sendo apenas 6 em direção ao gol. O único gol americano saiu dos pés de Rodolfo, no fim da partida, o que ocasionou o empate com a Chape; antes disso Eduardo Bauermann havia balançado as redes, mas teve o tento anulado pela arbitragem, que viu impedimento no lance.

Contra a Chape, um dos pontos de desequilíbrio do time, Ademir não teve desempenho excepcional, pelo contrário. O atacante teve dificuldade para se desvencilhar da forte marcação, e das quatro finalizações no jogo, acertou apenas uma. O oposto do que fez no jogo contra o Fluminense, quando marcou um gol, e finalizou cinco vezes (quatro certas e uma errada). O time mostra certa dependência do jogador, que não mostra regularidade nos últimos jogos.

O maior desafio de Mancini é transformar o volume de jogo do América e as oportunidades criadas em gols, e para isso, vai precisar calibrar o pé de seus atacantes. Para se ter uma noção da dificuldade do time em balançar as redes, Ribamar, que está há um mês e sete dias no departamento médico, segue como terceiro jogador que mais finaliza na equipe. Chrigor, recém-contratado por empréstimo junto ao Bragantino, perdeu chances claras contra Fluminense e Chapecoense, e tem 6 finalizações certas, contra 5 erradas. Fabrício Daniel, se mostra participativo, tem boa movimentação, mas ainda não conseguiu deixar o seu. 

Se a situação do setor ofensivo não é boa, a do seu principal atacante não é diferente. Rodolfo, o artilheiro do time na temporada com 8 gols, marcou seu primeiro gol no Brasileirão contra a Chape, após 99 dias sem marcar gols. Na competição são 16 finalizações, sendo cinco certas e onze erradas; possui apenas 5% de conversão em gols. Titular em boa parte da temporada, entrou no decorrer das últimas cinco partidas.

Para tentar mudar esse cenário e reagir na tabela, o técnico Vagner Mancini terá a semana inteira para treinar a pontaria do ataque para encarar o Red Bull Bragantino, na próxima segunda-feira (23), na Arena Independência, às 20h. O Coelho tem 15 pontos e ocupa a 18ª posição.

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000