Giovanna Pires
@giovannapiresm
26/03/21
20h37

Mercado

Galo: Caetano diz que Borré é muito caro e que não tem negociações com Jemerson

O diretor de futebol esclareceu que pretende contratar para o Galo no máximo três reforços e que a prioridade do clube é enxugar gastos

O diretor de futebol chegou ao Galo em janeiro e já anunciou três contratações — Foto: Pedro Souza/Atlético
Giovanna Pires | @giovannapiresm
26/03/21 - 20h37

O Atlético é sempre alvo de muitas especulações envolvendo o mercado de contratações, principalmente por conta do alto investimento que tem sido feito no clube. O diretor de futebol do Atlético, Rodrigo Caetano, em entrevista ao canal no Youtube Galotube, desmentiu algumas dessas especulações e afirmou que o objetivo do Galo é enxugar gastos

Quando perguntado sobre a possibilidade de contratação do atacante Borré, do River Plate, que vem sendo especulado em vários clubes brasileiros, o dirigente assumiu a qualidade do jogador, mas afirmou que o valor pedido é muito alto e que ele está fora dos planos do Atlético. 

“A questão técnica é que realmente é um atleta de ponta. Conquistou quase tudo aí nos últimos anos. Ainda jovem, só que não tem a mínima possibilidade. Essa história de que o jogador vai ficar livre, vai assinar um pré-contrato não significa que ele vai dar sopa. Não vou ficar aqui, por uma questão ética, divulgando os valores pretendidos, mas é uma aquisição. Eu sei que o torcedor tem a ansiedade, mas não é um futebol que a gente vai ali, compra, vende. Esse não é conceito do futebol. Tem que ter as engrenagens funcionando bem dentro de campo. O Borré é caro sim. É caro desde o ano passado quando faltava um ano e meio para encerrar o contrato dele e é o mesmo caro de hoje faltando três meses”, disse Rodrigo Caetano. 

O zagueiro Jemerson, que já vestiu a camisa do Atlético e agora defende o Corinthians, está perto do fim do contrato e também é especulado no Galo. Caetano afirmou não ter negociações avançadas com o jogador. 

“O Jemerson é um jogador identificado com o clube, também encerra seu contrato, encerra com o Corinthians e o Monaco, então, muito provavelmente a partir daí ele vai ter que fazer as suas escolhas em relação ao seu futuro. É um jogador que goza de prestígio dentro e fora do clube, com o torcedor também. Não existe essa negociação que dizem em São Paulo, até por uma questão de regulamentação. Se nós tivéssemos uma negociação avançada com o Jemerson a gente falaria com o Corinthians sobre esse fato, então, não existe”, explicou o dirigente. 

Rodrigo Caetano comentou que pretende contratar até três jogadores, apenas para compor o elenco e disse ainda que a situação financeira do Galo não é boa. A prioridade é enxugar gastos.

“Se nós pudermos, dentro da viabilidade financeira, vamos tentar qualificar uma, duas ou três posições, não mais que isso. Essa mensagem para fora que o Galo tem uma situação financeira privilegiada é completamente distorcida. Pelo contrário. Pelo menos desde que eu cheguei aqui as diretrizes são para enxugar, para reduzir custo, enxugar elenco, tentar negociar atletas”, afirmou Caetano.

 

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000