Da redação
@otempo
27/09/20
17h44

Polêmica

'O Flamengo acha que é melhor que todo mundo', dispara presidente do Galo

Sérgio Sette Câmara falou sobre a situação envolvendo o clube carioca e quase suspensão do jogo com o Palmeiras

Sette Câmara criticou o Flamengo pelas posturas recentes do clube carioca — Foto: LEO FONTES / O TEMPO
Da redação | @otempo
27/09/20 - 17h44

A polêmica envolvendo o Flamengo e a quase suspensão do jogo com o Palmeiras segue agitando o bastidor do futebol brasileiro. Em entrevista à rádio Tupi, do Rio de Janeiro, o presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, falou sobre o caso e teceu duras críticas do Rubro-Negro. O mandatário do Galo ainda comentou sobre uma divisão que se desenha entre os clubes brasileiros.

"O Flamengo acha que é melhor que todo mundo, mas é apenas mais um clube que participa do Campeonato Brasileiro. Os 19 clubes estão alinhados. Se o Flamengo quiser, que faça o campeonato dele sozinho e fazemos o nosso. Não vai fazer falta nenhuma", comentou Sette Câmara.

A declaração do presidente do Atlético foi ao ar por volta de 15h30 deste domingo (27), quando a partida estava suspensa por uma liminar do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ). Ela tinha sido concedida a um pedido do Sindiclubes, sindicato dos funcionários de clubes do Rio de Janeiro.

Poucos minutos depois, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) conseguiu junto ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) uma liminar que determinou a realização do jogo. Ainda com o cenário da suspensão, o presidente do Galo comentou sobre a pressão rubro-negra para que a partida não ocorresse, sendo que todos os clubes aceitaram o protocolo da competição antes início do Brasileiro.

"O que existe é que temos 19 clubes alinhados com a CBF. A postura que vem alinhada pelo Flamengo não é de hoje, desde a situação da MP [984, dos direitos de transmissão dos mandantes] e que o Atletico acaba de tirar o apoio porque nao pode estar emparceirado com um clube que age dessa forma. Essa soberba não vai prevalecer", comentou Sette Câmara.

"O Atlético está acompanhado de muitos outros clubes e da própria CBF no sentido de que essa medida judicial forjada pelo Flamengo, através desse sindicato presidido por um funcionário deles, para suspender o jogo com o Palmeiras, não tem o menor fundamento", completou o presidente do Galo.

Entenda as reviravoltas

O Flamengo não entrou diretamente na Justiça comum, mas quase se beneficiou de uma decisão dela. O clube tentou a suspensão do duelo junto à CBF, sem sucesso. Com isso, o Sindiclubes, que representa funcionários de clubes do Rio de Janeiro, entrou com uma ação no Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ) e conseguiu uma liminar para a suspensão do duelo.

A CBF recorreu ao TRT, sem êxito. Com isso, a entidade recorreu ao Tribunal Superior do Trabalho e conseguiu uma liminar para a realização do jogo. A entidade defende que os clubes aceitaram o protocolo para a realização do campeonato e que o Flamengo pode inscrever mais atletas para a realização da partida. O STJD também negou pedido do Rubro-Negro, defendendo que o jogo aconteça.

"Outrossim, tendo em vista que participarão do jogo em comento apenas os atletas negativados para COVID-19, defiro a liminar requerida para que seja determinada a cassação da tutela de urgência que suspendeu a reslização da partida de futebol profissional designada para o dia 27/09/2020 entre o Clube de Regatas do Flamengo e a Sociedade Esportiva Palmeiras, em São Paulo", informou o TST, em documento assinado por Vieira de Mello Filho, Ministro Vice-Presidente do TST.

 

 

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000