Giovanna Pires
@giovannapiresm
30/07/21
16h58

Não comanda

STJD atende parte de pedido do Galo e Cuca fica fora do jogo contra Athletico-PR

O técnico do Galo foi punido pelo STJD por ofensas ao árbitro Leandro Vuaden, em jogo pelo Brasileirão, em julho

Atlético perdeu para o Ceará de 2 a 1 e Cuca foi expulso após a partida — Foto: Pedro Souza / Atlético
Giovanna Pires | @giovannapiresm
30/07/21 - 16h58

Cuca foi julgado e punido com quatro jogos de suspensão pelo Supremo Tribunal de Justiça Desportiva pelas ofensas ao árbitro Leandro Pedro Vuaden, na partida contra o Ceará, pela sexta rodada do Brasileirão.  Após a decisão, os advogados do clube entraram com recurso no STJD para tentar ter o técnico Cuca no banco de reservas na partida contra o Athletico-PR. O tribunal atendeu parcialmente o pedido e adiou os dois últimos jogos de gancho até que o julgamento definitivo ocorra.

Cuca já cumpriu um jogo de suspensão automática, por conta da expulsão na partida contra o Ceará. Com isso, não estará em campo no jogo contra o Furacão, neste domingo (2), pelo Brasileirão. Cuquinha, auxiliar técnico do treinador, deve acompanhar a partida do banco de reservas. Segundo o STJD, ainda não há uma data para o processo definitivo no pleno.

Relembre

Após o jogo, que terminou 2 a 1 para o time da casa, o treinador se dirigiu ao árbitro e começou a esbravejar e xingar. Com isso, Cuca levou cartão vermelho.

“Expulsei com cartão vermelho direto, após o término da partida, o técnico da equipe do Clube Atlético Mineiro, senhor Alexi Stival, por adentrar ao campo de jogo e vir em minha direção proferindo as seguintes palavras: 'Você me dá azar na vida. Ainda bem que vou largar para não precisar conviver com pessoas como você. Tenho nojo. Você é um gaveteiro'", escreveu o árbitro na súmula.

Vuaden completou descrevendo as ofensas que recebeu.

"Após visualizar o cartão vermelho, continuou proferindo as seguintes palavras: 'Sem vergonha. Se eu cruzar com você na rua te dou umas tapas na cara', inclusive fazendo menção e se aproximando dizendo: 'Vagabundo, vagabundo'. O mesmo foi contido e retirado por integrantes da sua comissão técnica e jogadores da equipe do Ceará", relatou.

De acordo com a súmula de Vuaden, as ofensas de Cuca seguiram também fora de campo.

"Quando eu estava na área mista me dirigindo ao vestiário da arbitragem, o mesmo proferiu as seguintes palavras: 'Vagabundo, vagabundo. Vai ter CPI hoje porque você me pediu voto para a sua esposa'. Informo ainda que me senti extremamente ofendido em minha honra pelas palavras proferidas contra a minha pessoa”, escreveu Vuaden.

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000