Da Redação
@otempo
14/01/21
22h06

Áudio vazado

Cruzeiro: Itair se diz vítima de armação, explica contratos e critica diretoria

Em áudio vazado nas redes sociais, o ex-vice-presidente do clube justifica empréstimos, fala de relação com empresários e diz tranquilo com processo judicial

Itair Machado, ex-vice-presidente de futebol do Cruzeiro — Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro
Da Redação | @otempo
14/01/21 - 22h06

Em áudio vazado que circulou nesta quinta-feira (14) em grupos de Whatsapp, o ex-vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, falou do processo judicial que responde na Justiça referente aos atos cometidos no período em que esteve no clube. Na conversa, Itair Machado se dirige a um torcedor cruzeirense chamado Samuel, em conversa pelo aplicativo de mensagens. O Super.FC entrou em contato com o ex-dirigente para entender o contexto da conversa e verificar quando a mensagem foi enviada ao destinatário, mas ele não respondeu.

Abaixo, você acompanha a íntegra de sua conversa, dividida em assuntos. Ele falou da reportagem do programa "Fantástico", da TV Globo, que desencadeou toda a crise cruzeirense, justificou o dinheiro que o Cruzeiro pede de ressarcimento e fez críticas à atual diretoria. Confira:

Denúncias e processo judicial

"Tenho certeza que a juíza é isenta, não vai aceitar a pressão de deputado, de presidente do Cruzeiro. Está claro que eu não desviei dinheiro nenhum. Tudo o que fizeram foi uma pressão das pessoas que estão lá, de assumirem o Cruzeiro e fazer essa m... que estão fazendo aí hoje. Pelo menos, até quando eu estava lá, até a matéria do Fantástico, que foi toda armada, quem entende de futebol sabe, estava tudo em dia"

Manobras de bastidores

"O Cruzeiro estava com salários em dia, os compromissos em dia, tinha eliminado as f... (termo homofóbico usado para se referir ao Atlético) nas quartas de final da Copa do Brasil, melhor classificado na primeira fase da Copa do Brasil, tínhamos sido bicampeões mineiros em cima das f... na Copa do Brasil. Estava a mil maravilhas e aí vieram com essas matérias porque viram que íamos ser campeões da Libertadores. Aí eles não tirariam o Wagner Pires de lá. Eu já tinha em mente sair do futebol no final de 2019"

Trabalho competente

"Por mais que as pessoas achem que meu salário era bom, eu trabalhando no ramo que eu sempre atuei, na vida empresarial, na vida privada, eu ganharia mais dinheiro, sem pressão de conseguir resultado e de ter que arrumar dinheiro. Quando assumimos o Cruzeiro, a situação era pior que hoje. Só que nós entramos sem querer aparecer na mídia. Eu arrumei sozinho R$ 55 milhões emprestados. Entramos, colocamos tudo em dia, ganhamos o título, foi o ano que mais levamos torcedores ao estádio, com mais de 1 milhão de torcedores em 2018"

Exposição nas redes

"Infelizmente, parte da torcida não enxerga a verdade. Eles gostam de expor tudo do Cruzeiro, na internet, principalmente no Twitter. Isso é um problema que o Cruzeiro enfrenta. A torcida do Cruzeiro gosta de expor as coisas internas do clube. Conseguiram colocar no Fantástico para poder derrubar. "

Erros e dinheiro emprestado

"Não vou dizer para você que não estava tendo erros, estava. Mas eu nunca fiz parte da administração. Eu cuidava do futebol. Eu conseguia arrumar dinheiro, ganhar os títulos. A torcida viu aí: não é fácil arrumar dinheiro, eu estava arrumando e não é fácil ter uma pessoa que entende de futebol. Os que estão aí hoje são uma piada, o time que eles montaram, apesar de ter tido o azar de perder os seis pontos. A questão dos seis pontos também... ia perder seis pontos por causa do Latorre. Eu sozinho arrumei R$ 20 milhões, incluindo as taxas e pagamos para não perder seis pontos."

Cobrança de valores na Justiça

Fizeram esse alvoroço todo, envolveram dez ou oito pessoas falando que roubou o Cruzeiro. O Ministério Público fez uma força violenta para alegar para a juíza que foi desviado R$ 6,2 milhões, sendo que eles estão incluindo R$ 4 milhões que é um negócio particular que fiz com um empresário que não é do mundo do futebol, privado, negócio particular entre eu e ele, que envolvia uma outra empresa minha e um apartamento meu e com esse dinheiro eu comprei um imóvel e financiei o restante. O dinheiro entrou na minha declaração de Imposto de Renda e na declaração do empresário. E no dia que ele emprestou os R$ 4 milhões e fizemos essa negociação, nós pedimos a ele para emprestar R$ 2 milhões para inteirar e pagar a folha do Cruzeiro, para a gente continuar bem na Libertadores"

Ambiente do futebol

"O jogador não joga pelo dinheiro mas você, com o salário em dia, o clima é outro. O clima ajuda a ganhar jogo, principalmente no vestiário. O dinheiro não saiu do Cruzeiro, não passou pelo Cruzeiro, tudo particular, declarado em Imposto de Renda e os extratos e a quebra de sigilo bancário comprovando que o dinheiro foi entre eu e o empresário do ramo privado. E foi dado os jogadores em garantia. Isso todo clube faz. O Cruzeiro acabou de fazer isso. O Cruzeiro pegou emprestado R$ 6 milhões, fez um mútuo e deu carta de comissão futura para esse empresário, que é até pastor. Isso é pior na CBF do que o que a gente fez, que foi pegar o dinheiro emprestado. Aí eles alegam que os jogadores foram vendidos ao empresário. Não foi. Tanto que dos R$ 2 milhões, saiu da conta do empresário para o Cruzeiro. E do Cruzeiro para o empresário não saiu R$ 1 milhão, o Cruzeiro ainda deve o cara. E a Polícia Civil e o Ministério Público colocaram que foi desviado do Cruzeiro"

Valores quitados

"E eu já paguei parte dos R$ 4 milhões, o empresário entrou na Justiça contra mim e estamos discutindo juros e data de pagamento na Justiça. Como isso tem a ver com o Cruzeiro? Isso é claro que a juíza vai tirar, ela não aceita pressão de desembargador aposentado, que trabalhou contra mim, deputado que o Cruzeiro colocou contra mim, foi na polícia, fez pressão. E com essa mídia toda negativa em cima, chegou na juíza com indiciamento.

Caso Messinho

O que importa é a minha consciência. Tenho certeza que vou ganhar,  nunca desviei R$ 1 do Cruzeiro. O que fizeram ali dos R$ 2,2 milhões foi para driblar a lei esportiva que todo clube faz, igual a questão do Estevão, do Messinho. Todo mundo paga o pai. O pai do Neymar recebi na época. Ele, com 12 anos, recebia mais de R$ 20 mil por mês. Ele recebia através do pai e o pais do Messinho também recebiam no Cruzeiro. Falaram que eu cometi crime. Quando eu entrei no Cruzeiro, o Messinho estava acertado com o Cruzeiro e negociando com o Flamengo. Eu liguei para o pai e os empresários e consegui manter o jogador. Tudo o que eu fiz foi pelo Cruzeiro. Defendi o Cruzeiro, briguei com o Flamengo, com a CBF, briguei com Deus e o mundo para defender o Cruzeiro. O Cruzeiro nesse ponto é frágil em Minas Gerais, 70% da imprensa é atleticana, eles querem que o Cruzeiro acabe, caia para a Série D ou acabe. Nesse momento, querem acreditar no zum zum zum. Você acha que R$ 6 milhões iam quebrar o Cruzeiro? O Ministério Público levou dois meses para concluir que foi desviado R$ 6 milhões. Isso não é nada. Eu, Itair, sozinho, trouxe mais de R$ 100 milhões, tenho como comprovar e vai ser comprovado com a juíza. E não ganhei R$ 1 em cima disso.

Consciência tranquila

"O tempo vai mostrar que eu não desviei, que eu sou honesto, graças a Deus. Fui catador de papelão, ferro velho, engraxate, nunca precisei roubar ninguém. Sempre tive a vida boa porque trabalhei muito. Estou muito tranquilo e, ao mesmo tempo, pedindo a Deus para que ilumine o Cruzeiro. As coisas estouraram nessa direção mas elas vêm de antes. A direção tomou um caminho totalmente errado, tem que ter quem entende de futebol. Os números dizem isso. Se está bem, é porque está bom, quem está lá entende. Está mal, quem está lá não entende. Enquanto eu estava no Cruzeiro, ele brigou lá em cima. Ah, mas cresceu a dívida, contratou o Fred, mas o Cruzeiro tem que contratar jogador caro mesmo, ou vocês querem ser time de Série C ou Série D? A maioria das contratações aí foi de Série C, por isso que não subiu e quase caiu. Não é fácil assumir um clube sem R$ 1. A situação era pior do que está hoje. Só que, graças a Deus, eu tenho bom trânsito no mercado. Além de trazer jogador, eu trouxe dinheiro junto, mas todo mundo resolveu me crucificar, principalmente boa parte da imprensa, que eu peitei para poder defender o Cruzeiro e boa parte da torcida foi na onda. Mas eu não desejo mal a ninguém, fico triste de ver a situação que está aí. Com a experiência que eles estiveram agora, não vão cometer os mesmos erros"

---

Em tempos de desinformação e pandemia, o jornal O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Continue nos apoiando. Assine O TEMPO.

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000