Da redação
@otempo
22/04/21
22h28

Mais um capítulo

Cruzeiro: presidente do Envigado diz que Guzmán não assinou sequer pré-contrato

De acordo com Ramiro Ruiz, jogador apenas aceitou uma proposta salarial. Na esfera legal, caso será decidido na Fifa

Caso Guzmán segue dando o que falar na Raposa — Foto: Reprodução / Twitter / Envigado
Da redação | @otempo
22/04/21 - 22h28

A novela envolvendo a não transferência de Yeison Guzmán ganhou um 'pós-crédito' nesta quinta-feira (22). Ramiro Ruiz, presidente do Envigado, disse à rádio colombiana Blu, que o meia, de 23 anos, não assinou nenhum tipo de pré-contrato ou contrato com o Cruzeiro antes do anúncio oficial do acordo. Guzmán, de acordo com o dirigente, só teria sinalizado de forma positiva com a proposta salarial oferecida pela Raposa. 

"Ele teve uma aceitação da proposta salarial ou contratual. Cruzeiro e jogador não tinham assinado o contrato, nem pré-contrato", declarou. 

O Cruzeiro já adiantou que procura meios legais para ter seus direitos assegurados. No caso, a busca seria uma indenização por descumprimeinto do acordo. Ramiro Ruiz comentou sobre a questão jurídica do caso e apontou que caberá exclusivamente a Fifa definir se houve ilegalidade nos termos acordados. 

"A proposta aceita pelo jogador continham os valores internos, de valores e tempo. A Fifa agora vai avaliar se isso o faz estar vinculado ou não (ao Cruzeiro). Já é um tema de interpretação jurídica. Mas o único que tinha sido assinado era a aceitação de proposta por parte do Cruzeiro", assegurou Ramiro à rádio 'Blu'.

O presidente do Envigado salientou que não acredita que o clube colombiano sofra algum tipo de punição ou reflexo negativo devido a não concretização da transferência, já que a diretoria seguiu todos os protocolos, inclusive anunciando de forma conjunta o repasse do atleta. O Cruzeiro, em comunicado apontando a não transferência, afirmou que se certificou de toda a documentação possível para a concretização do negócio com o jogador, inclusive com um verdadeiro plano de carreira, com premiações e salários, mas o staff do atleta não respondeu mais aos contatos. É baseado nisso que o clube apontou o ingresso nas medidas legais. Os papéis continham a assinatura do atleta.  

 

---

Em tempos de desinformação e pandemia, o jornal O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Continue nos apoiando. Assine O TEMPO.

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000