Josias Pereira
@josiaspereira
30/11/21
14h07

'Não tem outra saída'

Presidente do conselho do Cruzeiro vê caminho aberto para mudança no estatuto

Assembleia geral precisa ser convocada pelo presidente Sérgio Santos Rodrigues, envolvendo não apenas conselheiros, mas também associados

Nagib Simões destacou conformidade do conselho com mudança no desenho de repartição do capital celeste — Foto: IGOR SALES/CRUZEIRO
Josias Pereira | @josiaspereira
30/11/21 - 14h07

O presidente do conselho deliberativo do Cruzeiro, Nagib Simões, conversou com a reportagem do Super.FC sobre o bate-papo que aconteceu na noite dessa segunda-feira (29), no clube do Barro Preto, onde conselheiros puderam tirar dúvidas e ouvir esclarecimentos dos investidores sobre a transformação em SAF.

Nas redes sociais, muitos torcedores mostraram-se preocupados com a necessidade de uma decisão do conselho para a mudança no percentual do capital celeste para que potenciais investidores possam se tornar acionistas majoritários da Raposa, aumentando a fatia que hoje está em 49%, enquanto os outros 51% são do clube. 

Nagib explicou os passos deste processo de alteração, apontando a responsabilidade que passa pelo presidente Sérgio Santos Rodrigues. Nagib destacou que a possibilidade é que este encontro possa ser marcado até o dia 20 de dezembro, agilizando o rito de mudança no estatuto para apresentação aos investidores. Um edital de convocação já está sendo preparado. A opinião do presidente do conselho é que os percentuais precisam ser modificados. 

"Para mudar os percentuais, é preciso mudar o estatuto. Cabe ao presidente do Cruzeiro convocar uma assembleia geral com associados e associados conselheiros. Eles vão votar esta mudança. Não é apenas o conselho. Serão de 3 mil a 4 mil pessoas. Quem vai marcar isso é o Sérgio Santos Rodrigues, e eu acredito que isso possa acontecer até o dia 20 de dezembro, estourando dia 22, porque depois fica díficil marcar qualquer coisa. Eu acredito nesta data, pela demanda e está faltando só mudar o percentual", declarou Nagib. 

"Não sabemos ainda os números. Se vai ser uma proporção 65%/35%, 70%/30%. Acredito que vai ficar nisso daí, até porque o investidor tem que ser majoritário, 20% do lucro vai voltar para o Cruzeiro para pagamento de dívida. As outras garantias vão continuar, cores, escudo, patrimônios do Cruzeiro, centros de treinamento, tudo continua do jeito que está. Tudo será resguardado. O que vai mudar é o percentual", salienta o presidente do conselho. 

O dirigente ainda apontou confiança de que a mudança no percentual tem tudo para acontecer sem maiores problemas. "Senti muita firmeza, as empresas envolvidas nos passaram tudo o que precisava. Digo até que conselheiros que estavam contra, saíram de lá com outro pensamento. O Pedro Mesquita, da XP Investimentos, foi pessoalmente lá e isso passa ainda mais credibilidade. Acredito que vamos aprovar. Não tem outra saída. Precisamos deste investidor no clube até março", encerrou Nagib. 

 

 

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000