Josias Pereira
@supernoticiafm
06/03/19
08h00

Copa Libertadores

Rival do Cruzeiro: tudo o que você precisa saber sobre o Huracán-ARG

Considerado um dos grandes times do futebol argentino, apesar do histórico de poucos títulos, equipe possui páginas douradas que incluem César Luis Menotti, técnico campeão do mundo em 1978

Lucas Barrios é o nome do Huracán na disputa da Copa Libertadores — Foto: Site Oficial/Huracán/Divulgação
Josias Pereira | @supernoticiafm
06/03/19 - 08h00

Sétimo colocado no Campeonato Argentino, com 32 pontos conquistados, e a cinco partidas sem vencer no torneio, o Huracán mira na Copa Libertadores a principal esperança da temporada. O objetivo do time comandado pelo técnico Antonio Mohamed é a classificação ao mata-mata da competição. 

Como chegou à Libertadores 

O time terminou a última edição da Superliga Argentina em quarto lugar, assegurando sua classificação à Libertadores. 

O técnico 

O Globo é comandado pelo técnico Antonio Mohamed, apelidado de "El Turco" e que esteve no futebol europeu recentemente à frente do Celta de Vigo. Sua carreira como treinador começou justamente no Huracán em 2003, equipe onde ele também iniciou sua trajetória como jogador de futebol em 1988. A maior conquista de Mohamed é o título da Copa Sul-Americana, em 2010, quando comandava o Independiente e derrotou o Goiás na decisão. Ele também esteve em terras mineiras em 2013, ano em que o Atlético foi campeão da Libertadores. Mohamed era o treinador do Tijuana, do México. Essa é a terceira passagem de Mohamed pelo Huracán. 

Histórico 

Huracán e Cruzeiro se enfrentaram pela primeira vez na Libertadores em 2015. Os dois jogos aconteceram pela fase de grupos. Em Minas, a Raposa ficou no empate sem gols. Já na Argentina, o Huracan venceu por 3 a 1, com show do atacante Ábila, que posteriormente defendeu o próprio Cruzeiro. 

O destaque 

Campeão da Copa Libertadores 2017 com o Grêmio, o experiente atacante Lucas Barrios é a esperança de gols do Globo no duelo com o Cruzeiro. Em seis jogos contra o Cruzeiro, Barrios já marcou três gols. 

Para ficar de olho 

O colombiano Roa, de 25 anos, é o camisa 10 do Huracán e pode ser um dos titulares na quinta-feira. Um dos nomes do time, o jogador é conhecido pela habilidade. Acumula também convocações para a seleção colombiana. Esteve na Copa América de 2016 e nos Jogos Olímpicos do Rio. O que tem atrapalhado o atleta nos últimos anos são as lesões constantes. Roa luta por uma temporada sólida. Olho também no experiente goleiro Antony Silva, que tenta fazer o torcedor do Huracán esquecer Marcos Díaz. Ele já cruzou o caminho do Cruzeiro na Libertadores 2011, quando a Raposa fez venceu o Tolima por 6 a 1, na Arena do Jacaré, pela fase de grupos. 

Possível time 

O Huracán deverá jogar com a seguinte formação: Antony Silva; Chimino, Salcedo, Mancinelli e Araújo; Damonte e Rossi; Auzqui e Roa; Lucas Gamba e Barrios.

A história do Huracán 

A equipe iniciou-se a partir de alunos do Colégio Luppi, que se encontravam para jogar futebol no bairro de Nueva Pompeya. Um time então foi criado para enfrentar alunos de outros colégios. Inspirado em um cartaz de propaganda, a equipe foi batizada de Huracán. 

O porquê do apelido de Globo 

Jorge Newbery, um famoso aviador argentino, é um dos fundadadores do Huracán. Ele era dono de um balão, por isso o apelido de "Globo", chamado "El Huracán", onde em 27 de de dezembro de 1909 bateu o recorde sulamericano de duração e de distância pilotando um balação, viajando de Buenos Aires à cidade de Bagé, no Rio Grande do Sul. 

Ídolo máximo 

César Luis Menotti, campeão mundial com a seleção argentina em 1978, assumiu o comando do Huracán em 1971. A história é curiosa, uma vez que Menotti só assumiu a função de técnico porque um acordo com o Juventus da Mooca, time tradicional do futebol paulista, o impedia de jogar. Em 1973, após 45 anos de jejum desde o título nacional de 1925, o Huracán voltou a conquistar o Argentino, na época Torneio Metropolitano. De lá, Menotti saiu para fazer história com a seleção argentina. 

Títulos 

5 Campeonatos Argentinos da Primeira Divisão (Associação Argentina 1921, 1922 e 1925, Associação de Amadores da Argentina 1928 e Metropolitano 1973)

8 Copas Nacionais (Estímulo 1920, Ibarguren 1922 e 1925, Escobar 1942 e 1943, Competição Britânica 1944, Copa Argentina 2014 e Supercopa Argentina 2014).

O estádio 

O Huracán manda seus jogos no estádio Tomás Adolfo Ducó, no bairro de Parque Patricios, em Buenos Aires. O local é mais conhecido como El Palacio e tem capacidade para 48.314 torcedores. 

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000