Josias Pereira
@josiaspereira
07/08/20
07h30

Os rivais

Super.FC traz um raio X dos cinco primeiros adversários do Cruzeiro na Série B

Raposa terá jogos contra duplas; primeiro do interior paulista e depois de Santa Catarina; quinta rodada será de viagem ao Sergipe

Equipe de Ribeirão Preto, Botafogo será o primeiro rival celeste em luta por volta à Série A — Foto: Botafogo-SP / Divulgação
Josias Pereira | @josiaspereira
07/08/20 - 07h30

O Cruzeiro inicia sua jornada na Série B do Campeonato Brasileiro no próximo sábado (8), às 19h, no Mineirão, quando encara o Botafogo, de Ribeirão Preto. que passou um sufoco na disputa do Campeonato Paulista, terminando na quarta colocação do Grupo B, com 11 pontos, e que caiu na semifinal do Troféu do Interior do estado de São Paulo para o Red Bull Bragantino, partida essa que só foi decidida nos pênaltis.

Na sequência, o Cruzeiro segue sua disputa contra outro time do interior paulista, o Guarani, na terça-feira (11), em jogo marcado para a Arena Barueri, às 20h30. O terceiro adversário celeste será o Figueirense, no domingo (16), às 16h, em outra partida fora de casa, no Orlando Scarpelli. Na quarta rodada, a Raposa encara outra equipe catarinense, dessa vez a Chapecoense, só que no Mineirão, no dia 20 de agosto (quinta-feira), às 21h. A quinta jornada da Série B reserva à Raposa uma viagem ao Sergipe para desafiar o Confiança, no Batistão, dia 23 de agosto (domingo), às 18h.

O Super.FC analisou os primeiros adversários do time celeste, que já inicia a disputa da Série B com menos seis pontos e ainda se ajusta sob o comando de Enderson Moreira. O comandante esteve à frente da Raposa em três partidas e acumula três triunfos. Como será que estarão os rivais celestes para esse início de Série B? Confira abaixo.

BOTAFOGO-SP - 1ª RODADA (08/08/2020)

O Botafogo sofreu na disputa do Campeonato Paulista, e brigou até o fim contra o descenso na competição, finalizando a fase de classificação com o quarto lugar no Grupo B, com 11 pontos (em 12 jogos, foram sete derrotas, três vitórias e dois empates). A equipe esteve também na disputa do Troféu do Interior do estado de São Paulo, eliminando o Novorizontino, mas não resistindo ao Red Bull Bragantino, na semifinal, quando foi derrotado nos pênaltis. Mas o time apresentou uma certa evolução na retomada apesar do desempenho - foram duas vitórias (sobre Guarani e Novorizontino), um empate e uma derrota, os dois contra o RB-Bragantino

Por causa da pandemia, a equipe encontrou dificuldades para voltar aos treinos. O Botafogo recebeu a liberação da Prefeitura de Ribeirão Preto 11 dias antes do reinício do Paulista, no dia 22 de julho. Para conseguir diminuir o desnível, a equipe passou a treinar em dois períodos. Nove jogadores foram confirmados com a Covid-19. Durante a suspensão do futebol, quatro atletas deixaram o time: os zagueiros Andrian e Didi, o volante Willian Oliveira e o meia Marcus Vinícius.

Para a Série B, a equipe ainda aguarda por reforços o primeiro anunciado foi um ex-cruzeirense. O volante Elicarlos foi confirmado pelo Pantera, e o time ainda aguarda mais outros três reforços. A equipe ainda enfrenta o problema de não poder jogar em Ribeirão Preto, e mandará, ao menos no início da Série B, suas partidas na Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara, cidade está a cerca de 100 km do estádio Santa Cruz. A equipe comandada pelo técnico Claudinei Oliveira atua no esquema 4-3-3, e aposta em uma forte marcação no meio-campo com os volantes Bolt e Naldo. Já na linha de frente, está a confiança em Matheus Anjos, na armação, e Wellington Tanque para fazer os gols que o time necessita.

O time-base do Botafogo-SP: Darley; Valdemir, Robson, Jordan e Gilson; Naldo, Victor Bolt e Matheus Anjos; Ronald, Rafinha e Wellington Tanque.

GUARANI - 2ª RODADA (11/08/2020)

O Guarani encerrou sua participação no Paulistão deste ano na terceira posição do grupo D, com 16 pontos. Um dos times mais tradicionais do futebol paulista e que já conquistou um título nacional da Série A, o Bugre volta a cruzar o caminho da Raposa em um torneio nacional depois de uma década. O último duelo foi no Brasileiro de 2010, quando os celestes superaram o Guarani por 4 a 2 na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Nesse mesmo ano, o time foi rebaixado à Série B e depois amargou a C com um descenso em 2012. O Guarani só foi voltar à Série B quatro anos depois, com uma campanha marcante e uma remontada histórica sobre o Asa de Arapiraca nas quartas de final.

O drama do time campineiro retornou no ano passado, com o Bugre escapando de uma volta à Série C sob a batuta de Thiago Carpini. Em grave crise política, financeira e administrativa, o Guarani chegou a ser o lanterna da B com 13 pontos, mas 19 jogos depois de receber, Carpini conseguiu um milagre. Foram nove vitórias (oito pela vantagem mínima de 1 a 0), teve quatro empates, além seis derrotas, com um aproveitamento de 54,3%.

Neste ano, o time segue enfrenando problemas, mas terminou a participação no Estadual de forma honrosa, sendo o vice-campeão do Troféu do Interior de São Paulo, perdendo para o Red Bull Bragantino por 1 a 0, na final, mas fazendo uma de suas melhores partidas na temporada.

A equipe teve apenas 20 dias de treinos antes de voltar a jogar de forma oficial. O Bugre renovou com seu artilheiro, Junior Todinho (seis gols), durante o Estadual, até o fim da série B. Rescindiu com o meia Mateusinho, que foi para o Vitória, o volante Ricardinho, que transferiu para o Sport. Teve a chegada de dois goleiros: da Inter de Limeira, veio Rafael Pin por empréstimo, além de Gabriel Mesquita, emprestado pelo Athletico-PR. O goleiro Matheus Cavichioli acertou com o América. O time-base comandado pelo técnico Thiago Carpini é: Jefferson Paulino; Pablo, Bruno Silva, Walber e Bidu; Deivid, Arthur Rezende e Lucas Crispim; Bruno Sávio, Júnior Todinho e Waguininho. 

FIGUEIRENSE - 3ª RODADA (16/08/2020)

Depois da rodada do Catarinense em 15 de março, o grupo recebeu férias em abril e ficou dois meses afastado das atividade. O elenco do time catarinense teve três testes positivos pra Covid-19 em julho. Apesar do favoritismo no Estadual, sofreu eliminação nas quartas de final para o Juventus, sendo goleado em casa no segundo jogo por 4 a 1. 

O Figueirense vai para sua quarta temporada consecutiva na Série B e o elenco ainda está em formação. A diretoria reduziu os salários em 25% e deve dois meses de imagem, situação parecida com a da última temporada, quando os jogadores se recusaram a entrar em campo em derrota por W.O na série B. A proibição de atividades em Florianópolis fez treinos acontecerem em Palhoça (SC). A equipe ainda está viva na Copa do Brasil, venceu o Fluminense em casa no jogo de ida, por 1 a 0, partida válida pela terceira fase.
 
Comandado pelo técnico Márcio Coelho, o Figueirense vem aproveitando as semanas de treinamento exclusiva antes da estreia na Série B para ajustar algumas deficiências no elenco, como o setor defensivo, bastante criticado após sofrer quatro gols diante do Juventus que causaram a eliminação no Catarinense. Durante a pandemia, o atacante João Diogo, revelado pelo Cruzeiro, rescindiu seu vínculo com o Figueirense e se transferiu para o CRB. O time busca reforçar o setor ofensivo com Gabriel Barbosa, que pertence ao Palmeiras e não faz mais parte dos planos do Londrina. Um dos nomes conhecidos do elenco é o volante Arouca, ex-Santos e Atlético, que ficou um ano sem jogar devido à perda do pai, mas retornou ao futebol nesta temporada. 

O time-base comandado pelo técnico Márcio Coelho é o seguinte: Sidão; Lucas, Alemão, Pereira e Sanchez; Arouca, Elyeser, Everton e Guilherme; Pedro Lucas e Diego Conçalves. 

CHAPECOENSE - 4ª RODADA (20/08/2020) 

Classificada à quinta final seguida de Catarinense, a Chapecoense voltará a cruzar o caminho celeste em 2020. Estar na decisão do Estadual mostrou o poder de recuperação da Chape. O time catarinense registrou um péssimo início no torneio regional, quando ficou sete jogos sem vencer na competição, duas rodadas na lanterna, mas se classificou apenas na última rodada da primeira fase na última vaga para as quartas de final e de lá marchou até a final. Neste percurso, ainda superou o Avaí, time de melhor campanha até então, e depois o Criciúma. Na final, o Verdão do Oeste terá como rival o Brusque. 

O time comandado pelo técnico Umberto Louzer anunciou recentemente a chegada do veterano atacante Thiago Ribeiro, ex-Cruzeiro e Atlético; ainda negocia com o volante Elias, também ex-Atlético, e aguarda Lucas Tocantins, de 26 anos, artilheiro do Campeonato Paranaense pelo Cascavel, com seis gols . Dois outros conhecidos do futebol mineiro que estão no time é o atacante Anselmo Ramon, de recordações para o torcedor estrelado, e o goleiro João Ricardo, ex-América. Um dos líderes do time é o lateral-esquerdo e capitão Alan Ruschel, sobrevivente da tragédia que assolou o time catarinense. 

A Chapecoense foi um dos times do futebol brasileiro que mais sofreu com casos de coronavírus. Há três semanas, o time registrou 26 casos, dentre eles do técnico Umberto Louzer e do atacante Roberto, que chegou a dar entrada no Hospital. Recentemente, o clube confirmou um novo caso, mas o 'surto' foi controlado. Na parte administrativa, a Chape também sofre com as dificuldades financeiras. O clube chegou a anunciar uma vaquinha virtual para o pagamento de salário dos colaboradores. Além disso, reduziu em 25% a jornada de trabalho em setores administrativos. No ano passado, o clube já havia apresentado uma situação financeira instável, quando atrasou salários de atletas e precisou fazer acordos para honrar os compromissos a longo prazo. Recentemente, o clube renegociou dívidas trabalhistas, inclusive as relacionadas com a tragédia aérea de novembro de 2016, que matou 71 pessoas na Colômbia.

O time-base da Chape de Umberto Louser é o seguinte: João Ricardo, Ezequiel, Joílson, Luiz Otávio e Derlan, Anderson Leite, Denner, Guedes e Matheus Ribeiro, Paulinho Moccelin e Aylon (Anselmo Ramon). 

CONFIANÇA - 5ª RODADA (23/08/2020) 

O time sergipano acabou caindo na semifinal da Copa do Nordeste, mas a apresentação no torneio deu 'casca' ao time comandado pelo técnico Matheus Costa. No Estadual, o time lidera o quadrangular final com 10 pontos conquistados e recentemente superou o Freipaulistano, o primeiro triunfo do Confiança na retomada do futebol. No dia 14 de agosto, o time pode, inclusive, se sagrar campeão sergipano em clássico contra o Sergipe, na Arena Batistão. 

Por causa da pandemia do novo coronavírus, o Confiança permaneceu longe das atividades por mais de 100 dias, e só teve a autorização para retomar os treinos presenciais há um mês. A equipe foi a primeira a voltar às atividades no estado, porém nesse período, o governo promoveu um novo fechamento, fato que fez o clube projetar treinos até mesmo em Salvador para não perder o ritmo pensando na volta à Copa do Nordeste. Dois casos de coronavírus foram comunicados pelo clube. 

O time também busca se acertar no campo jurídico. As dívidas trabalhistas somam um valor total de R$ 2 milhões, que o clube projeta quitar em três anos. Em relação aos atletas do time comandado por Matheus Costa, olho nos zagueiros. A dupla é formada por Nirley, que passou pelo Cruzeiro; e Matheus Mancini, que esteve no Atlético. Um dos destaques do time é o atacante Reis, que marcou dois gols na goleada recente sobre o Freipaulistano, além de outro homem de frente: Mikael, que deixou três gols na Copa do Nordeste e já tem três gols no Sergipano. 

O Confiança volta à Série B depois de 28 anos e terá como time-base a seguinte formação: Rafael Santos; Marcelinho, Nirley, Matheus Mancini, Dudu; Amaral, Danilo Pires, Everton, Reis, Ari Moura; Mikael. 

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000