Josias Pereira
@superfcoficial
10/10/19
15h20

De prontidão

Vices do Cruzeiro negam renúncia e dizem estar prontos caso Wagner saia

Hermínio Lemos e Ronaldo Granata podem ser os responsáveis por dar continuidade à administração do clube celeste

Presidente Wagner Pires de Sá sofre grande pressão nos bastidores do Cruzeiro
Josias Pereira | @superfcoficial
10/10/19 - 15h20

Hermínio Lemos e Ronaldo Granata, vices-presidentes do Cruzeiro, reuniram-se nesta quinta-feira, na sede administrativa do clube, em busca de soluções para a atual crise que o clube atravessa. À reportagem do Super FC, os dirigentes negaram a existência de uma reunião para tratar da renúncia coletiva da atual administração e defenderam o cumprimento do estatuto do clube. Eles prometeram ainda um encontro com Wagner Pires de Sá, atual presidente, ainda nesta quinta-feira. 

O Super FC perguntou a Hermínio Lemos sobre uma eventual renúncia de Wagner Pires, e o vice mostrou-se preparado para assumir o clube caso o caminho aponte nessa direção. “Eu estou no Cruzeiro desde os cinco anos, já passei por todos os cargos eletivos dentro do clube. Na minha vida fiz cursos acadêmicos, pós-graduações. Se a vida me conduzir para um caminho assim, eu estarei preparado”, disse Hermínio.

A reportagem procurou Wagner Pires para comentar sobre o momento político do Cruzeiro, mas o cartola não atendeu as ligações. Existe uma ala dentro do clube que defende que o dirigente assuma a administração do clube, algo apoiado também por Ronaldo Granata, que questionou a validade da reunião convocada por Zezé Perrella, presidente do conselho deliberativo, para votar o afastamento de Wagner Pires e os vices do Cruzeiro. 

“Mais uma vez o presidente do conselho está passando por cima do estatuto. E ao invés de ajudar o Cruzeiro está é expondo o clube ainda mais. Como ele pode marcar uma reunião para discutir o afastamento do presidente e dos vices? Qual é a acusação que existe contra nós? Se for votado o afastamento do Wagner, o caminho natural é que o vice-presidente, no caso o Hermínio, o primeiro no cargo, assuma o Cruzeiro. É isso que rege o estatuto”, disse Granata. 

Opinião compartilhado por Hermínio. “Vivemos em um estado democrático de direito. As pessoas precisam entender que esse país é regido por normas e leis. Então a única coisa que posso afirmar é que o estatuto do Cruzeiro seja respeitado”, acrescentou o primeiro vice-presidente do clube. O Super FC entrou em contato com Zezé Perrella, mas o presidente do conselho não retornou as ligações. 

Pacto pelos 45 pontos 

Granata disse à reportagem que o momento atravessado pelo Cruzeiro demanda a consciência de todos os torcedores e também conselheiros. Segundo ele, existe a necessidade de se estabelecer uma trégua para buscar os 45 pontos. 

“O que eu tenho falado é que precisamos de um pacto pelos 45 pontos. Todos que amam o Cruzeiro devem se unir nesse momento, deixar as diferenças de lado, o projeto individual dentro do clube e o lado político para salvar o Cruzeiro. Só assim vamos conseguir sair dessa. E nas próximas eleições, cada um buscar seu lado, mas também respeitando o estatuto do clube”, afirmou Granata ao Super FC.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000