Daniel Ottoni
@supernoticiafm
28/11/19
11h34

Resultado e atitude

Avancini quebra preconceito da América Latina com alto nível internacional

Melhor atleta do mountain bike do Brasil em todos os tempos esteve em Belo Horizonte nesta quarta-feira visitando loja especializada na modalidade

Avancini terminou última temporada na terceira posição da Copa do Mundo e em segundo lugar no ranking mundial — Foto: Divulgação - Cannondale
Daniel Ottoni | @supernoticiafm
28/11/19 - 11h34

A movimentação na loja  Giro Sport Center, em Belo Horizonte, especializada no mundo do ciclista, ganhou uma movimentação especial e diferente na noite desta quarta-feira. Por lá, esteve presente Henrique Avancini, melhor atleta da história do mountain bike do país. Avancini terminou a última temporada da Copa do Mundo na terceira posição, fechando o ano em segundo lugar no ranking internacional. 

O resultado crescente dos últimos anos tem relação direta com sua contratação pela equipe de fábrica Cannondale Racing, em 2014. Foi a partir dali que as coisas mudaram drasticamente para Avancini, que se viu dentro de uma nova realidade, muito mais exigente e competitiva, precisando de uma dedicação completa para dar o retorno esperado. 

"Quando fui para Europa pela primeira vez em 2009, ficando até 2011, tive contato com este mundo diferente, mais profissional e extremamente concorrido. A partir do momento em que fui contratado pela Cannondale, foi um grande desafio me adequar. As cobranças mudaram, o envolvimento com minha carreira passou a ser outro. Você precisa operar em outro nível de profissionalismo, estar ali era um sonho de criança. Eu sempre imaginava, quando pequena, em defender esta equipe. Foi algo bastante significativo pra mim", conta o atleta natural de Petrópolis (RJ).

Quebra de preconceito

Em 2019, Avancini conquistou bons resultados, somando dez pódios em 14 provas disputas na Copa do Mundo, sempre incomodando os principais concorrentes. As maiores referências do mundo, que antes corriam na frente, agora têm o brasileiro ao seu lado como um oponente de peso, realidade que se transformou com seus resultados e dedicação.

"Quando comecei a correr no circuito internacional, havia um preconceito enorme com atletas da América do Sul por ações do passado. Em campeonatos, muitas delegações que iam para a Europa e América do Norte passavam uma má impressão com seus comportamentos. Demorou até eu conseguir respeito não somente para os brasileiros como também para os atletas latino-americanos. Isso abriu uma nova chance para atletas destes lugares", afirma. 
Apesar do potencial de muitos atletas do continente sul-americano e do maior acesso a equipamentos e treinamentos de alto nível, Avancini deixa claro que o 'buraco é mais embaixo' quando se está em uma equipe de alto nivel.

"Temos atletas com condições de crescer, mas o potencial de evolução, mesmo com ferramentas e profissional em volta, pode não ser suficiente. É preciso desenvolver este potencial, algo que tento trabalhar com atletas que lido na minha equipe. Busco deixá-los prontos para este momento. É algo mais complexo do que integrar uma equipe. Estamos falando de um esporte individual, não se tem auxílio de ninguém durante a competição, você precisa entregar uma performance que vai ser facilidade julgada e analisada. É um desafio que nem todos ainda estão prontos para enfrentar, é preciso se preparar bem para estar neste ambiente", coloca o campeão mundial de maratona em 2018. 

Medalha é foco, mas não prioridade

O nível conquistado por Avancini o coloca com a real possibilidade de medalha na Olimpíada de Tóquio, no ano que vem. Por mais que esta chance seja real, ele sabe que a temporada vai além da presença no torneio do outro lado do mundo. "O que fiz me gabarito a estar em um pódio olímpico, sem falsas pretensões. É um objetivo possível e difícil ao mesmo tempo, que está no meu planejamento. Mas não me concentro exclusivamente nisso. O mountain bike conta com variáveis controláveis e outras nem tanto. Não exagero minha atenção na Olimpíada porque tenho outros desafios na temporada que são muito importantes. Quero fazer mais pelo esporte, indo além de uma boa presença em Jogos Olímpicos", pontua. 
 

Escreva um comentário
Comentar

Leia também:

Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000