Daniel Ottoni
@dottoni
10/04/21
20h56

Na decisão!

Minas repete 3 a 0 pra cima do Itapê e volta à final da Superliga após 12 anos

Equipe voltou a ser superior diante do algoz cruzeirense, contando com show da parceria William/Escobar

Novo 3 a 0 mostrou superioridade do Minas nos dois confrontos — Foto: William Lucas - Inovafoto - CBV
Daniel Ottoni | @dottoni
10/04/21 - 20h56

Foram 12 anos de espera para a torcida do Fiat Minas ver o time de BH, novamente, na final da Superliga masculina. Neste sábado, foi a vez de despachar o Vôlei UM Itapetininga (SP) em triunfo por 3 a 0 (33/31, 25/22 e 25/21) em partida disputada no CT de Saquarema.

O MInas já havia vencido o primeiro jogo das semifinais e precisava de novo resultado favorável para estar presente no momento mais importante da competição.

Na decisão, o elenco do técnico Nery Tambeiro aguarda pelo classificado de EMS Taubaté Funvic (SP) e Vôlei Renata (SP). O Taubaté venceu o primeiro jogo, com o segundo encontro acontecendo na noite deste sábado. Os minastenistas vão em busca de uma taça que não vem desde a temporada 2006/2007, podendo repetir dobradinha do clube, de 19 anos atrás, quando os dois times, masculino e feminino, foram campeões do maior torneio do país. 

A final também vai acontecer em melhor de três jogos com o primeiro confronto devendo acontecer na quarta-feira. A CBV ainda não oficializou as datas das finais. 

O Minas fez uma partida regular, sem oscilar, conseguindo pressionar um adversário aguerrido, que teve o oposto Renan Buiatti como grande válvula de escape.

Renan voltou a receber muitas bolas, situação que aconteceu durante todo o campeonato, correspondendo bem aos chamados do levantador Carísio. O time de BH tinha uma peça do mesmo peso do seu lado com o oposto cubano Escobar, eleito o melhor jogador em quadra. 

Os dois atacantes mostraram porque são os viradores de bola, funcionando bem como jogadas de segurança e sendo bastante acionados.

Aos 41 anos, o levantador William mostra estar vivendo uma das melhores fases da carreira, sabendo a hora de arriscar e liderando a equipe nos momentos de maior tensão. Os dois resultados de 3 a 0 comprovaram a superioridade do time mineiro nas semifinais. 

O Itapê conseguiu fazer frente, mas pecou em momentos-chave, que logo foram aproveitados pelo Minas, mais efetivo. Os detalhes tiveram uma interferência grande em jogo de tamanha importância, colocando um fim na pretensão do time paulista, que foi muito além do que boa parte do público esperava.

Depois de eliminar o favorito Sada Cruzeiro, o que viesse era lucro para o time do técnico Peu. Não foi por ter passado das quartas que o Vôlei UM deixaria de dar trabalho. O saldo final da equipe é muito positivo, com nomes como Guiga e Adriano mostrando um grande potencial para ser aproveitado nas próximas temporadas. Na sua terceira participação na Superliga, o Itapê teve campanha histórica, fechando em quarto lugar. 

O volume de jogo e as defesas funcionaram bem, com os contra-ataques desperdiçando oportunidades para os dois lados.  

A recepção do Minas esteve mais estável, permitindo William variar as jogadas e usar os centrais com alguma frequência. O meio-de-rede Pinta teve boa atuação no ataque e nos bloqueios. Maique 'limpou' o fundo de quadra, mostrando que está vivo na briga por uma vaga na seleção. O ponta argentino Lazo segue dando equilíbrio na recepção, sendo um jogador que pouco aparece mas que contribuiu bastante. 

Os três sets foram equilibrados, com constante troca de pontos. O Minas se aproveitou do saque não tão agressivo do adversário para rodar bolas e ter mais tranquilidade na recepção, situação que não se repetiu do outro lado. O serviço do Minas incomodou mais e comprometeu o ataque paulista. 

Foi com o bloqueio bem presente e melhora no contra-ataque que o Minas conseguiu ter maior vantagem no terceiro set, ficando perto do 3 a 0 com um 17 a 13. Bastou manter a virada de bola para confirmar vaga na decisão, com a sina de ficar pelo caminho sendo derrubada em grande estilo. 

Escalações:

Itapetininga: Carísio, Renan Buiatti, Thales, Johan, Guiga, Adriano e Rogerinho. Entraram: Marcarini, Guilherme, Alejandro, Winck. Técnico: Peu

Fiat Minas: William, Escobar, Gustavão, Pinta, Lazo, Honorato e Maique. Entraram: Bento, Gustavo Orlando. Técnico: Nery Tambeiro

Arbitragem: Silvio Cardoso e Paulo Beal
 

---

Em tempos de desinformação e pandemia, o jornal O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Continue nos apoiando. Assine O TEMPO.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000