Guerra Israel x Hamas

Crianças em Gaza escrevem nome na mão para facilitar reconhecimento caso morram

Com o número de crianças morrendo na Faixa de Gaza, os pais e as crianças têm escrito seus nomes em seus corpos, visando facilitar o reconhecimento das vítimas caso sejam mortas pelas forças israelenses

Por Agências
Publicado em 20 de outubro de 2023 | 19:21
 
 
 
normal

Crianças palestinas estão escrevendo os próprios nomes nas mãos e em outras partes de seus corpos com a intenção de facilitar o reconhecimento caso morram por conta da guerra. Com o número de crianças morrendo na Faixa de Gaza, os pais e as crianças têm escrito seus nomes em seus corpos, visando facilitar o reconhecimento das vítimas caso sejam mortas pelas forças israelenses.

Segundo o jornal Al-Jazeera, há muitas vítimas que não foram reconhecidas. Em entrevista ao veículo, Ahmed Abu Al-Saba, de 35 anos, diz: "Escrevemos os nossos nomes nas nossas mãos e os nomes dos nossos filhos nas suas mãos para permitir que os nossos corpos sejam identificados se os aviões de ocupação nos bombardearem".

Desde 7 de outubro, quando o conflito escalou, já morreram 1.500 crianças em Gaza. Sem identificação, muitos palestinos são enterrados em valas comuns. Segundo a Organização das Nações Unidas, "estima-se que centenas de pessoas, incluindo mulheres e crianças, ainda estejam presas sob os escombros, aguardando resgate ou recuperação".

Segundo o informe da ONU, em 15 de outubro, cerca de 100 corpos não identificados foram enterrados em uma vala comum em Rafah devido à falta de espaço refrigerado para armazená-los até que os procedimentos de reconhecimento fossem realizados. (THIAGO BOMFIM/UOL-FOLHAPRESS)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!