Poluição

Vídeo: Tempestade de areia deixa o 'céu laranja' em Pequim e no norte da China

Pelas redes sociais, internautas compartilharam imagens da cortina de areia que atingiu a província de Qinghai, no noroeste da China

Por O TEMPO
Publicado em 22 de março de 2023 | 10:56
 
 
 
normal

Uma tempestade de areia fez com que Pequim e outras partes da China atingissem níveis elevados de poluição do ar, nesta quarta-feira (22/3). A névoa alaranjada e nociva para a saúde, cobriu casas, prédios e fábricas. 
Pelas redes sociais, internautas compartilharam imagens da "cortina de areia" que atingiu a região.

O fenômeno reduziu a visibilidade para menos de 200 metros em algumas regiões, segundo a mídia chinesa.

O vento registou uma velocidade de 53 km/hora, o que diminuiu o trânsito consideravelmente em muitas áreas, de acordo com o South China Morning Post.

Segundo meteorologistas, o índice oficial da qualidade do ar na capital chinesa chegou a 500, o nível máximo registrado, o que é sinônimo de "poluição grave". Dados extra-oficiais citam ainda um nível de contaminação duas vezes pior.

De acordo com as autoridades, a contaminação é provocada principalmente pelas chamadas mini partículas PM10 (com diâmetro inferior a 10 micrômetros), que podem ser inaladas e agravar os problemas respiratórios. 

As tempestades de areia são comuns no norte da China durante a primavera (hemisfério norte, outono no Brasil).

*Com AFP

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!