DATATEMPO

Mauro Tramonte lidera corrida para a Prefeitura de Belo Horizonte

Com 22,8% das intenções de voto, o deputado estadual se descola de adversários em cenário estimulado, mas espontânea aponta para 65,8% de eleitores ainda indecisos

Por Gabriel Ferreira Borges
Publicado em 11 de junho de 2024 | 06:00
 
 
 

O deputado estadual Mauro Tramonte (Republicanos) lidera a corrida para a Prefeitura de Belo Horizonte com 22,8% das intenções de voto. Os dados são da pesquisa DATATEMPO. O deputado estadual Bruno Engler (PL), o prefeito Fuad Noman (PSD), o ex-deputado João Leite (PSDB), a deputada federal Duda Salabert (PDT), o senador Carlos Viana (Podemos) e o deputado federal Rogério Correia (PT) estão em um segundo pelotão, considerando-se os números absolutos.

O desempenho de Tramonte o descolou dos demais pré-candidatos, em um cenário estimulado com 11 nomes. Depois dele, o mais bem-colocado é Engler, com 10,1%. Em seguida estão Fuad (9,4%), João Leite (9%), Duda (7,7%), Viana (6,8%) e Correia (6,2%). 

O nome de Tramonte não foi testado na lista estimulada da rodada anterior da DATATEMPO, divulgada em 9 de abril – registro MG-02336/2024. A liderança do deputado, que se afastou da TV Record no último dia 31 para se dedicar à pré-campanha, desidratou adversários como, por exemplo, João Leite, que oscilou 3,9 pontos percentuais para baixo, e, principalmente, Viana, que perdeu mais de 9 pontos percentuais em relação à pesquisa de abril.

A cientista social e analista da pesquisa DATATEMPO Bruna Assis explica que a pré-candidatura de Tramonte mobiliza eleitores que também consideram Viana e João Leite viáveis, o que, conforme ela, é ressaltado pelos cenários estimulados em segundo turno. 

“Em um possível segundo turno entre Tramonte e outros candidatos, a maior parte dos eleitores de Carlos Viana e de João Leite passa a votar no jornalista”, aponta.

Em um terceiro pelotão, considerando-se números absolutos, vêm os demais pré-candidatos testados na pesquisa DATATEMPO

A deputada estadual Bella Gonçalves (PSOL) e o vereador Gabriel Azevedo (MDB) têm 1,7% das intenções de voto. Já a ex-secretária de Estado de Planejamento e Gestão Luísa Barreto (Novo) tem 1,4%. O ex-vice-governador Paulo Brant (PSB), por sua vez, tem 0,8%. As entrevistas do levantamento foram realizadas antes do acordo entre PT e PSOL para unificar as candidaturas de Correia e Bella e do anúncio de Paulo Brant como pré-candidato a vice de Gabriel.

Espontânea mostra 65,8% de eleitores ainda indecisos

Apesar da liderança isolada de Mauro Tramonte na estimulada, o cenário espontâneo da DATATEMPO, ou seja, quando os nomes dos pré-candidatos não são previamente apresentados aos eleitores, aponta para 65,8% de indecisos, além de 16,7% que votariam em branco ou nulo. 

O pré-candidato mais citado é o atual prefeito, Fuad Noman, que tem 5,8% das intenções de voto. Em seguida, vêm Engler, com 3,1%; Duda , com 1,3%; e Correia, com 1%. Os demais pré-candidatos são lembrados por menos de 1% dos eleitores.

À frente na estimulada, Tramonte é citado por 0,9% dos eleitores na espontânea. Segundo a cientista social e analista da pesquisa DATATEMPO Bruna Assis, se a espontânea reflete um voto mais consolidado, a estimulada mostra cada pré-candidatura “mais próxima do real”. “Podemos dizer que Tramonte se destaca entre as opções disponíveis, mas seu nome ainda não é forte o suficiente para ser a primeira lembrança dos eleitores”, avalia.

 

Com 16,8%, Rogério Correia é o mais rejeitado

O deputado federal Rogério Correia, que tenta se cacifar como candidato único à esquerda com a bênção do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), é o pré-candidato com o maior nível de rejeição. Ao serem perguntados sobre em quem não votariam de jeito nenhum, 16,8% citaram o pré-candidato do PT. Os demais têm índices de rejeição similares e muitos estão empatados tecnicamente. 

João Leite tem 9,6% e Duda, 9%. Em seguida, vêm Engler (8,2%), Fuad (6,3%), Carlos Viana (5,8%), Bella Gonçalves (4,7%) e Luísa Barreto (4%). À frente da estimulada, Mauro Tramonte tem apenas 3,8% de rejeição, o que, teoricamente, aumenta o teto da pré-candidatura do deputado estadual. Os menos rejeitados numericamente são Gabriel Azevedo (2,8%) e Paulo Brant (2,6%) que, desde a última sexta (7), dividem a mesma chapa.

Pesquisa DATATEMPO contratada pela Sempre Editora. Foram realizadas 1.200 entrevistas domiciliares de 31 de maio a 3 de junho de 2024. A margem de erro é de 2,83 pontos percentuais, e o nível de confiança é de 95%. O registro da pesquisa junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) é MG-06115/2024.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!