Brasileirão feminino

Uniforme das Cabulosas terá item de combate à violência contra a mulher

Cruzeiro enfrenta o Real Brasília, às 16h, em Nova Lima, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro Feminino

Por O Tempo Sports
Publicado em 13 de abril de 2024 | 14:35
 
 
 
normal

A equipe feminina do Cruzeiro entra em campo, na tarde deste sábado (13), às 16h, no Castor Cifuentes, em Nova Lima, para enfrentar o Real Brasília pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro Feminino. A partir deste jogo, as atletas passarão a utilizar um item especial em seus uniformes no combate à violência contras as mulheres. O manto das Cabulosas carregará um patch simbolizando o a luta contra este tipo de crime e reafirmando a importância do Ligue 180 como canal de denúncia e orientações.

Em continuidade às mensagens que o Cruzeiro sempre reforçou em relação ao combate à violência contra a mulher, a criação do patch é um lembrete para que as vozes das mulheres não sejam mais silenciadas. O clube está empenhado em seguir lutando firme contra a cultura do assédio e da violência, infelizmente ainda tão presentes em nossa sociedade.

Na noite de sexta-feira (12), o Cruzeiro também publicou em suas redes um manifesto com um forte posicionamento acerca do tema. Com a participação da diretora de futebol Kin Saito, da coordenadora de futebol Bárbara Fonseca, das atletas Byanca Brasil, Limpia Fretes e Jully, e do técnico Jonas Urias, a produção é mais um ato que reforça o compromisso do clube na luta contra a violência, presente dentro e fora do futebol.

Byanca Brasil, camisa 10 das Cabulosas, falou sobre se sentir representada no Cruzeiro por ações como essas. “Eu me sinto representada, coisa que eu nunca me senti em momentos anteriores na minha carreira. Aqui eu vejo que têm pessoas, têm mulheres, que sabem e passaram por isso, porque toda mulher já passou por um caso de assédio, seja ele moral ou sexual. O Cruzeiro me mostrou o que é ser respeitada e estar em um ambiente seguro. Saber que aqui tem pessoas por mim, que me representam, seja em falas ou em ações, me conforta. Obviamente estamos falando só do Cruzeiro, mas é uma coisa que a gente vai representar e ser exemplo para muitos clubes. E quem sabe lá na frente a gente não precise mais falar sobre esse assunto”.

Kin Saito, diretora de futebol feminino do Cruzeiro, também comentou sobre a ação e destacou a importância da propagação dessa mensagem. “O nosso compromisso passa pela construção de um ambiente cada vez mais seguro, de escuta ativa e atuante pelo combate à violência contra a mulher. O patch com o Disque Denúncia 180 vai nos acompanhar ao longo de toda a temporada como uma forma de simbolizar a mensagem do Cruzeiro não só na indústria do futebol, mas principalmente enquanto uma sociedade que precisa de uma mudança cultural de mais respeito às mulheres”.

O patch alusivo ao Ligue 180 será utilizado durante todo o Brasileirão Feminino e reforça o compromisso do Cruzeiro na conscientização e combate efetivo à violência contra a mulher, buscando sempre a construção de um ambiente seguro para todas.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!