Duda Gonçalves
@eduardacg_
12/09/21
05h00

Evolução

América: Vagner Mancini implementa filosofia e celebra maior confiança do time

Treinador vai completar dois meses no comando da equipe que apresenta significativa melhora na Série A

Coelho ainda não saiu da zona de rebaixamento, por conta dos critérios de desempate — Foto: Mourão Panda / América
Duda Gonçalves | @eduardacg_
12/09/21 - 05h00

Com duas vitórias seguidas na Série A do Brasileiro, contra Ceará e Athletico-PR, o América inicia uma sequência positiva que não se via desde a nona rodada da competição, além de recuperar sua confiança, para tentar deixar a zona de rebaixamento. Em entrevista coletiva neste sábado (11), o técnico Vagner Mancini ressaltou que a evolução se deve ao tempo de trabalho.

“É necessário tempo para que você possa alcançar alguma coisa. Aos poucos a gente vai tentando fazer com que a equipe jogue sempre de uma forma muito forte, seja marcando à frente ou atrás, em bloco baixo, mas sempre sendo agressiva. Desde que cheguei ao América, disse que gostaria de ver uma equipe agressiva dentro de campo”, disse o treinador, que está há quase dois meses no comando do time.

Com o resultado deste sábado (11), o América chegou a quinta vitória no Brasileirão (Bahia, Santos, Fortaleza, Fluminense, Ceará e Athletico-PR), e tão importante quanto os pontos conquistados nas últimas rodadas, é a mudança de postura da equipe em campo, como pontuou Mancini.

“A gente quer ver o América jogando cada dia melhor, e para isso você tem que ter  convicção e acreditar muito naquilo que está sendo feito ao longo da semana. (...) Entendendo a dificuldade que o América vinha enfrentando, sabendo que o dia a dia te dá muita convicção e confiança para entrar em campo e executar, o América subiu de produção, porque os atletas acreditaram naquilo que estava sendo passado”, explicou o comandante.

“É importante dizer que em dois jogos a gente não foi vazado, e isso gera confiança não só para o Matheus (Cavichioli), mas toda a linha defensiva. Me chamou a atenção no jogo é que o Athletico não chutou nenhuma bola ao gol, não pela falta de qualidade, mas pela marcação forte que o América exerceu”, explicou Mancini, que destacou ainda que o Coelho foi responsável pelo maior volume ofensivo do jogo contra o Athletico-PR, com 27 finalizações a gol.

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000