Gabriel Moraes
@gabrieumoraes
07/12/21
05h00

Belo Horizonte

Torcedor do Galo faz memorial em casa com páginas do jornal Super Notícia

Atleticano vê o time do coração campeão brasileiro pela segunda vez

Gabriel Moraes | @gabrieumoraes
07/12/21 - 05h00

O título brasileiro do Galo neste ano é tão importante para a torcida do time que há atleticanos que querem lembrar dessa conquista histórica todos os dias, principalmente nos momentos mais felizes. Esse é o caso do motorista Roberto Henrique de Freitas, de 59 anos, que, após ver o clube do coração levantar o troféu de novo após meio século, resolveu eternizar o momento nas paredes de casa.

Morador do bairro Minas Caixa, na região de Venda Nova, em Belo Horizonte, ele pegou algumas reportagens do jornal Super Notícia, da Sempre Editora, e colou em sua área de churrasqueira, como um memorial. Todas elas são sobre o Campeonato Brasileiro, conquistado pelo Atlético na semana passada e que vem sendo comemorado desde então.

Mas, segundo ele, essa não foi a primeira ideia. "O espaço estava reservado para colocar fotos de família, principalmente com a camisa do Galo. Mas aí me deu essa ideia. "Eu peguei as reportagens dos dias 2, 3 e de hoje (6), e fiz tipo um mural onde a gente costuma fazer um churrasquinho", contou.

Apesar de lembrar pouco do primeiro título brasileiro, em 1971, o amor pelo Atlético, que começou através do pai, permanece vivo na memória. "Eu tinha uns 9 anos, então, não me lembro muito bem. Mas lembro muito do meu pai, que bebia no Mercado Central e subia a nossa rua gritando 'Galo' igual um doido", lembrou sob risos.

O pai de Roberto, que se chamava Henrique de Freitas, morreu poucos anos depois e não teve a oportunidade de ver o clube bicampeão. "Foi um momento muito difícil na minha vida. Depois disso que comecei a realmente ir para o campo, principalmente com o meu cunhado, e até assistir jogo fora de Minas. Família toda atleticana, inclusive meu filho, que trabalha dentro do clube", relatou.

De acordo com ele, se o pai não tivesse partido há quase 50 anos, esse seria o momento. "Se ele não tivesse morrido bem antes, ele morria agora. Ele faleceu com um problema no coração, então, acho que ele não aguentaria ver essa conquista", brincou.

O atleticano apaixonado ainda tem muito espaço para completar na parede, mas ele já sabe o que deve estar lá nos próximos dias. "O Galo sendo bicampeão da Copa do Brasil, vai ter reportagens do título aqui na parede também. Se não, não é Galo", completou Roberto.

O Atlético enfrenta o Athletico-PR no próximo domingo (12), no Mineirão, pela ida da final do torneio, que o Galo conquistou pela primeira vez em 2014, em cima do maior rival, o Cruzeiro. O jogo da volta será na quarta-feira (15), na Arena da Baixada, em Curitiba.

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000