Josias Pereira
@josiaspereira
22/01/21
07h00

Aproveitando as chances

Cruzeiro: ainda em lapidação, Airton deixou anonimato em temporada destoante

Jovem camisa 77 chegou ao jogo de número 30 pela Raposa contra o Operário, nessa quarta-feira, no Independência

Airton foi bastante utilizado mesmo com troca de treinadores no plantel estrelado — Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro
Josias Pereira | @josiaspereira
22/01/21 - 07h00

Seja pela necessidade ou pela inconstância do time, o jovem atacante Airton, de 21 anos, conseguiu se estabelecer em uma temporada bastante aquém do Cruzeiro. Na vitória sobre o Operário por 2 a 1, em duelo disputado na última quarta-feira, no Independência, ele chegou ao seu jogo de número 30 com a camisa celeste em apenas seis meses, dando mostras de sua importância para a estrutura do time, mesmo que ainda careça de ensinamentos e melhores tomadas de decisões.

Ele conseguiu desbancar até algumas figuras no ataque, como Arthur Caíke, que acabou se desvinculando da Raposa para acertar com o futebol japonês. 

Logo no início da trajetória de Felipão, Airton conseguiu se estabelecer também marcando gols. Foram quatro tentos até o momento, uma marca importante para um atleta que em sua ainda curta carreira profissional não havia ainda balançado as redes. 

“Eu acho que completaram-se seis meses que eu estou aqui, estou me sentindo muito feliz, estou me sentindo em casa e estou feliz com essa marca de 30 jogos com a camisa do Cruzeiro”, declarou Airton.  

“O Felipão tem me pedido para eu ficar bastante à vontade dentro do campo, ajudar na marcação e partir para cima dos adversários quando eu tenho a bola. Estou me sentindo bastante leve e tranquilo nesse tipo de formação que a gente está jogando”, acrescentou o atacante. 

Airton espera que 2021, o ano do centenário celeste, reserve uma melhor sorte para o time. Mais uma vez, a Raposa ingressa em uma temporada com a missão de retornar à Série A. Desta vez, o time não pode acumular mais erros. A dificuldade da segunda divisão é real e requer planejamento.  

“O centenário do clube é bastante importante para os torcedores e para nós, jogadores, também. Fico bastante feliz de estar aqui neste momento e eu vou tentar ajudar da melhor forma possível, dentro de campo e fora de campo também. Espero que neste ano de 2021 a gente consiga nossos objetivos que é subir para a Série A e colocar o Cruzeiro onde ele nunca deveria ter saído”, salientou o atacante. 

Felipão não quer garantir sua sequência no comando do Cruzeiro, mas para Airton vem sendo um privilégio trabalhar com o comandante. 

“É um cara que é referência mundial, um dos melhores técnicos do mundo, para eu que estou começando a carreira, é um privilégio porque eu tenho a oportunidade de aprender a cada dia com ele. Não só eu, mas como meus companheiros também. A gente está muito feliz que ele está aqui e vem podendo nos ajudar”, finalizou. 

---

Em tempos de desinformação e pandemia, o jornal O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Continue nos apoiando. Assine O TEMPO.

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000