Thiago Nogueira
@thiagonoggueira
07/08/20
06h30

Redes sociais

Galo e Cruzeiro travam duelo por seguidores e crescem em quantidade e qualidade

Os dois maiores clubes de Minas investiram em conteúdo durante a pandemia para estreitar relacionamento com torcedores; levantamento mensal do Ibope Repucom ilustra a disputa

Atlético e Cruzeiro potencializaram seus conteúdos nas diversas redes sociais — Foto: Editoria de Arte/O Tempo
Thiago Nogueira | @thiagonoggueira
07/08/20 - 06h30

Com os centros de treinamentos fechados à imprensa e as primeiras partidas sem público na retomada do futebol, as redes sociais dos clubes se tornaram um importante instrumento de comunicações neste período de pandemia do novo coronavírus. Com particularidades e estratégias diferentes, Atlético e Cruzeiro conseguiram potencializar seu conteúdo digital, especialmente, no YouTube e TikTok.

De março, quando as atividades foram paralisadas, até 31 de julho, o último dia do copilado do Ibope Repucom, Galo e Raposa tinham reunido mais de 610 mil seguidores. No lado azul, o Tik Tok, a rede do momento, é o destaque, com o incremento de 225 mil seguidores, número que só é menor que Flamengo (1,5 milhão), Corinthians (449 mil) e São Paulo (292 mil).

A Raposa se lançou na plataforma em fevereiro, largando na frente na comparação com o rival, que soma 75.600 seguidores. O alvinegro criou a conta alguns meses depois e também está em crescimento. A virada do Galo para cima do Cruzeiro se deu no Youtube. Em março, o Atlético tinha 18 mil seguidores a menos e, agora, tem 27 mil a mais.

Vale destacar que ambos cresceram bem na plataforma de vídeos, muito por conta da intensificação das lives promovidas. Transmissão de jogos-treino, lançamento de produtos, pré e pós-jogos, entrevistas de jogadores, dirigentes e até reuniões do conselho deliberativo fazem parte do rol de incrementos dos mineiros no YouTube.

Os clubes, aliás, têm promovido diversas campanhas e estipulado metas para saber quem consegue mais inscritos. "Essa disputa local entre o Galo e o Cruzeiro, sem dúvida, ajuda ambos clubes a atingir suas metas pois os forçam a fazer mais e melhor. Vemos isso claramente. A qualidade e quantidade do conteúdo e ações gerados por ambos tem melhorado ano e ano. E durante o período da Pandemia os dois clubes usaram o digital eficientemente", ressalta José Colagrossi, diretor executivo do Ibope Repucom.

Especializada em pesquisa, análise de impacto e eficiência de patrocínios em esporte, o Ibope Repucom reúne dados das redes sociais dos clubes brasileiros desde 2016. No clássico mineiro, os times já trocaram de lugar cinco vezes na liderança, que tem o Atlético à frente atualmente, na soma total. A diferença é de pouco menos de 31 mil seguidores a favor do Galo (7.264.021 contra 7.233.101).

Confira o gráfico de corrida de Atlético e Cruzeiro nas redes sociais (aperte o play):

 

No ranking nacional do Ibope Repucom, Atlético e Cruzeiro ocupam, respectivamente, a oitava e a nona colocação, posições consolidadas pelos mineiros já há algum tempo (a exceção foi o período em que a Chapecoense este à frente dos dois, um reflexo do acidente com o avião da equipe, em novembro de 2016). Em números absolutos, a disputa tem sido acirrada, com diferenças mínimas. O Galo vence no Facebook, Instagram e YouTube, enquanto o Cruzeiro tem mais seguidores no Twitter e no TikTok.

"Cruzeiro e Galo estão entre os 10 maiores clubes do Brasil tanto em tamanho de torcida quanto no ranking digital. E não é diferente no uso de suas redes. Durante a pandemia, vimos excelência no digital. O Galo, usando o digital para celebrar seu legado, sua história, seu novo estádio e sua torcida. O Cruzeiro, por outro lado, para apresentar à sua torcida um plano real que irá trazer o clube de volta não apenas a Serie A mas, também, o papel de protagonista que sempre teve", avalia Colagrossi.

No Galo, o trabalho é realizado pelo departamento de comunicação, chefiado por Domênico Bhering. "Não temos um departamento de marketing. As ações que fazemos são feitas dentro da comunicação. É um trabalho de equipe, que envolve muita gente que não aparece. Temos a possibilidade de desenvolver ideias que surgem dentro da comunicação ou do presidente do clube", destaca Bhering.

No Cruzeiro, o trabalho é liderado pelo superintendente de inovação e digital, Rodrigo Moreira. "Basta a gente fazer nosso papel e entregar o melhor conteúdo", resume. Leia mais sobre o crescimento dos números dos times mineiros nas redes sociais e a importância do engajamento.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000