RENDA AUMENTOU

Após três aumentos consecutivos, taxa de desemprego cai no Brasil e chega a 7,5%

Taxa leva em conta o trimestre entre fevereiro a abril e é o índice mais baixo para esse período desde 2014, segundo dados publicados nesta quarta-feira (29)

Por Agências
Publicado em 29 de maio de 2024 | 17:17
 
 
 

A taxa de desemprego no Brasil chegou a 7,5% no trimestre móvel de fevereiro a abril, o mais baixo para esse período desde 2014, segundo dados oficiais publicados nesta quarta-feira (29). 

Essa taxa, calculada em trimestres móveis, diminuiu após três aumentos consecutivos, sendo o último de 7,9% no período de janeiro a março. 

O resultado mais recente representa redução de um ponto percentual em comparação à taxa de 8,5% no período de fevereiro a abril de 2023. 

No total, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estima que 8,2 milhões de pessoas estavam procurando emprego, uma queda de 9,7% em relação ao ano anterior. 

Já a renda média dos trabalhadores aumentou 4,7% em comparação ao mesmo período de 2023, para R$ 3.151 mensais. 

O órgão informou, no entanto, que esses valores não levam em conta as consequências da catástrofe climática sem precedentes no Rio Grande do Sul, com cheias devastadoras que começaram no fim de abril. 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!