Na mira

EUA oferecem recompensa de US$ 10 milhões por captura de hacker russo

Hacker é suspeito de ser responsável por ataques cibernéticos à Polícia de Washington, escolas e hospitais.

Por Agências
Publicado em 16 de maio de 2023 | 21:26
 
 
 

Os Estados Unidos anunciaram, nesta terça-feira (16), uma recompensa de US$ 10 milhões (R$ 49 milhões) por um hacker russo suspeito de ser responsável por ataques cibernéticos à Polícia de Washington, escolas e hospitais. 

Mikhail Matveev é acusado de ter usado programas de sequestro ('ransomware') como LockBit, Babuk e Hive para fazer extorsões a partir da Rússia por pelo menos US$ 200 milhões (R$ 982 milhões), segundo o Departamento de Justiça americano.  

"Ele havia criptografado e tomado como reféns os dados de inúmeras vítimas, em particular de hospitais, escolas, associações e de Polícias" como a de Washington, declarou o promotor federal de Nova Jersey, Philip Sellinger. "Wazawaka", "m1x" ou "Boriselcin" foram alguns dos seus nomes falsos. 

Os 'ransomware' acessam sistemas informáticos vulneráveis para criptografar ou roubar dados. Os hackers pedem em seguida um pagamento sob a ameaça de não descriptografar essas informações ou de publicá-las. 

O Departamento de Estado ofereceu uma recompensa de 10 milhões de dólares (49 milhões de reais) por toda informação que leve à sua prisão e à sua condenação. Se for capturado, Matveev poderia ser sentenciado a mais de 20 anos de prisão.  (AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!