ENTENDA

Geração atual é menos atraente hoje do que há 70 anos, diz especialista

Analista facial alega que antigamente a população tinha hábitos alimentares mais desafiadores, permitindo que o maxilar ficasse mais definido e as maçãs do rosto, mais projetadas

Por O TEMPO
Publicado em 01 de agosto de 2023 | 12:59
 
 
 

Um analista facial viralizou nas redes sociais após afirmar que o rosto da pessoa comum está se tornando cada vez mais desfavorecido em relação com pessoas de gerações passadas. Em outras palavras, os seus avós e bisavós eram mais bonitos do que você.

Em seu vídeo, publicado em 13 de junho, Shafee Hassan, fundador do Qoves Studio, uma empresa que usa técnicas da estética, antropologia e psicologia para analisar o quão atraente são as pessoas,  foi questionado por um seguidor sobre por que os anuários de ensino médio dos anos 1950 tinham mais pessoas bonitas que os atuais.

“A explicação pode estar nas dietas modernas, padrões de sono e quantidade de poluentes, mas especialmente nos hábitos ortofaciais”, aponta o especialista.

Hassan indica ainda que, nos anos 1950, a população tinha hábitos alimentares mais desafiadores, permitindo que o maxilar ficasse mais definido e as maçãs do rosto, mais projetadas.

“A ortodontia justifica a aparência angulosa. As pessoas exercitavam a face e respiravam de forma mais correta, o que permitia ao maxilar se projetar mais cedo. Isso também fazia com que os indivíduos, especialmente os homens, parecessem mais atraentes”, diz Hassan.

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!