HORROR

Jovem de 19 anos é acusado de assassinar brutalmente pai com um martelo

Crime aconteceu nesse domingo (03/09) em uma comunidade de Bangkok, na Tailândia; mãe relatou que vítima era alcoólatra

Por O Tempo
Publicado em 04 de setembro de 2023 | 21:01
 
 
 
normal

Um terrível incidente chocou a comunidade de Phra Khanong, em Bangkok, na Tailândia, quando um jovem de 19 anos foi preso sob suspeita de assassinar brutalmente seu próprio pai com um martelo. O crime hediondo aconteceu em um sobrado de três andares localizado na Soi Pridi Banomyong 13, no distrito de Watthana.

As autoridades locais foram acionadas nesse domingo (03/09), acompanhadas por peritos forenses e equipes de resgate, após relatos alarmantes. No interior da residência, encontraram o corpo de um homem francês de 52 anos, caído em uma poça de sangue no primeiro andar. Os ferimentos graves em sua cabeça eram evidentes, e um martelo de metal ensanguentado jazia ao seu lado. 

Testemunhas na vizinhança revelaram que uma discussão acalorada entre o pai e o filho de 19 anos ocorreu na noite de sexta-feira (01/09) e perdurou por cerca de 15 minutos. Desde então, a casa permaneceu em completo silêncio e escuridão, aumentando a suspeita sobre o incidente.

A esposa do homem falecido compartilhou informações preocupantes sobre a convivência da família. Anteriormente, todos viviam juntos, mas devido ao problema de alcoolismo do marido, ela e o filho decidiram se mudar. Ela relatou que as discussões entre o filho e o pai eram frequentes.

O tenente-coronel Prasert Chan-Aksorn, vice-chefe da estação de Klong Tan, liderou a operação policial que resultou na prisão do jovem de 19 anos, ocorrida em um condomínio na área de Thong Lor. Sapatos manchados de sangue foram encontrados no quarto do suspeito. As autoridades suspeitam que uma briga culminou no homicídio brutal com o martelo encontrado na cena do crime.

Segundo funcionários de um serviço de resgate, eles já haviam visitado a residência em duas ocasiões anteriores na tentativa de levar o filho para receber tratamento psicológico, mas ele havia recusado a ajuda. O suspeito encontra-se sob custódia policial e aguarda ação judicial. Os nomes dos envolvidos foram mantidos em sigilo durante a investigação em curso. (Com informações de “Bangkok Post”)

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!