Sumo pontíficie

Papa Francisco se recupera bem, mas não fará Ângelus de domingo

Após realizar uma cirurgia na região abdominal, religioso vai manter repouso e evitar esforços

Por Agência
Publicado em 10 de junho de 2023 | 10:31
 
 
 
normal

O papa Francisco está bem e continua sua convalescença no hospital Gemelli, na Itália, após uma cirurgia abdominal, mas não celebrará em público a oração do Ângelus no domingo (11), anunciou o cirurgião Sergio Alfieri, responsável por sua operação.

"Ele não tem febre, todas as funções cardiorrespiratórias estão normais", disse Alfieri à imprensa neste sábado (10). 

Para evitar esforços que tensionem os músculos da parede abdominal, como levantar da cama, ou se sentar, os médicos recomendaram, no entanto, que ele não celebrasse o Ângelus em público. Isso significa que o sumo pontífice não se aproximará da janela de seu quarto no hospital para fazer a oração e abençoar os fiéis. 

"O papa Francisco não tem nenhum problema cardíaco no momento, nunca teve no passado (...) então seu coração está bem", insistiu Alfieri. 

"Geralmente, depois de uma intervenção deste tipo, uma pessoa fica internada quatro, ou cinco dias. Esperamos convencê-lo a ficar toda a próxima semana, pois esta recuperação no hospital permitirá que ele volte ao trabalho com mais força e segurança", acrescentou. 

Ele lembrou que o papa argentino não pode, como outros idosos de 86 anos, voltar para casa para assistir à televisão e descansar, e sim retomar suas atividades e responsabilidades como chefe de Estado e chefe dos católicos. 

Reconheceu, no entanto, que será Francisco que decidirá quando quer deixar o hospital. 

Sua convalescença visa ao “menor esforço possível da parede abdominal” para permitir a melhor cicatrização possível dos músculos e para que a prótese possa se integrar aos tecidos do abdômen. 

"Se a prótese se romper, ele tem que voltar para a sala de cirurgia, e isso não vai deixará o papa nem a mim felizes", disse o especialista. 

O jesuíta argentino foi operado na quarta-feira sob anestesia geral, em um procedimento de três horas de duração, para reabsorver dolorosas "aderências" em sua parede abdominal, consequências de sua operação do cólon em julho de 2021. 

Por enquanto, ele permanece no décimo andar do Gemelli, estabelecimento conhecido como "o hospital dos papas". Está no mesmo quarto usado em várias ocasiões por João Paulo II. 

Suas audiências foram canceladas até 18 de junho. 

Submetido a uma cirurgia pulmonar aos 21 anos, afetado por problemas no quadril e nos joelhos, o papa é regularmente forçado a aliviar sua agenda, devido a problemas de saúde. (Agência France Presse)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!