Indiciamento

Trump nega acusações de caso com atriz pornô: "Nem caso, nem delito"

Ex-presidente dos EUA é acusado de pagar cerca de R$ 560 mil a atriz para ficar em silêncio sobre suposta relação que tiveram


Publicado em 25 de março de 2023 | 21:35
 
 
 

"O procurador distrital de Nova York, sob os auspícios e a direção do 'Departamento de Justiça', em Washington, DC, esteve me investigando por algo que não é nem um crime, nem um delito, nem um caso", disse Trump a seus apoiadores.

Stormy Daniels é atriz e diretora de filmes pornôs, cujo nome verdadeiro é Stephanie Clifford. O procurador distrital de Manhattane, em Nova York, Alvin Bragg, investiga o pagamento de US$ 130 mil (cerca de R$ 560 mil) pelo escritório de Trump à atriz nas semanas prévias às eleições presidenciais de 2016.

O pagamento não seria ilegal, mas, na prática, o dinheiro foi justificado como honorário advocatício para um dos advogados de Trump, Michael Cohen. Essa tentativa de esconder a natureza do pagamento que pode ser considerada criminosa pelos promotores. 

Além disso, o pagamento indireto também seria uma tentativa de esconder a história da opinião pública e, claro, dos eleitores de Donald Trump, acredita Bragg. 

"Eu nunca gostei da 'cara de cavalo'", disse Trump, usando uma expressão depreciativa para se referir à atriz."Aquela não seria a pessoa. Não há outra. Nós temos uma ótima primeira-dama", acrescentou.

Trump havia dito que seria preso na semana passada, alertando que seu indiciamento poderia resultar em "morte e destruição em potencial", aparentemente de parte de seus apoiadores furiosos. 

O empresário e político, que foi o 45º presidente norte-americano, negou o caso e chamou o pagamento de "simples transação privada". Ele considera a investigação uma motivação política para desestabilizar uma possível candidatura sua em 2024 à Presidência dos Estados Unidos. Trump já revelou que é o favorito à nomeação do Partido Republicano, partido ao qual pertence. 

Donald Trump pode se tornar o primeiro ex-presidente ou presidente no cargo a ser acusado de um crime se o grande júri, um painel de cidadãos convocado pelo promotor Alvin Bragg, decidir pelo indiciamento.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!