Da redação
@otempo
18/09/20
14h44

Formalmente

Cruzeiro procura Ceni para negociar pendências e pede desculpas ao treinador

Ceni disse à ESPN que não recebeu um centavo sequer do clube após saída e ainda teve prejuízo; diretoria tenta corrigir erro de antiga administração

Passagem de Ceni pelo Cruzeiro durou pouco tempo, mas torcida mantém respeito e carinho pelo treinador — Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro
Da redação | @otempo
18/09/20 - 14h44

Após Rogério Ceni afirmar, em entrevista à ESPN, que não recebeu nenhum centavo do Cruzeiro após a passagem que teve no clube no ano passado, inclusive apontando que teve prejuízo, a diretoria celeste confirmou que fez um contato com o atual técnico do Fortaleza para negociar a rescisão e também emitir um pedido formal de desculpas pela forma que a saída da Raposa foi conduzida. A informação foi noticiada inicialmente pelo site 'Globoesporte.com'. 

À época da passagem de Ceni pelo Cruzeiro, Itair Machado era o então vice-presidente de futebol, todavia estava afastado das atividades por determinação judicial. Mesmo assim, quando da demissão do ex-goleiro e ídolo do São Paulo, Itair tinha retomado sua condição na diretoria e conduziu a saída de Ceni. À época, a situação de enfrentamento entre o treinador e os medalhões do grupo ficou exposta, com membros da antiga diretoria justificando a saída pela falta de tato de Ceni quanto à gestão de grupo. Por sua vez, o treinador não ingressou na Justiça contra o clube, mesmo com as pendências financeiras, porém apontou que nunca recebeu um contato sequer dos diretores celestes quanto ao assunto, fato que só foi feito nos últimos dias. 

“O Cruzeiro Esporte Clube confirma que a atual gestão fez um contato formal com Rogério Ceni, para entender quais são os valores envolvidos e devidos ao treinador. Em sinal de respeito à história e à postura de Rogério, a atual gestão fez um pedido de desculpas em nome do Clube e sinalizou que está plenamente disposta a resolver a situação da melhor forma possível”, salientou o Cruzeiro em posicionamento oficial.

Rogério Ceni comandou o Cruzeiro em oito partidas, assumindo o clube logo após a demissão de Mano Menezes. Foram dois triunfos, dois empates e quatro derrotas. No programa 'Bola da Vez', da ESPN Brasil, ele contou sobre sua curta 'saga' em terras mineiras, garantindo que se tivesse permanecido, o Cruzeiro não teria sido rebaixado à segunda divisão do Brasileiro. 

"Acho que o Cruzeiro vai ter sérias dificuldades, mas continua sendo um grande clube. Fui muito recebido, adoro os funcionários de lá, fui muito bem tratado. Morei dentro do CT 21 dias para entender como tudo funcionava. Quando eu entendi como tudo funcionava eu mudei para uma casa, aí eu entendi que não ia funcionar muito. Além do que eu paguei para trabalhar no Cruzeiro, é bom esclarecer isso", contou Ceni.

"Eu gastei muito dinheiro para ir para Minas e nunca recebi um centavo por um dia de trabalho até hoje. Nunca entrei na justiça contra ninguém, não gosto disso, mas isso é muito triste, não receber uma ligação sequer. Absolutamente nada. Eu fico triste porque é um grande clube, mas eu gastei dinheiro! Paguei rescisão contratual de onde eu morava, rescisão contratual de onde eu aluguei imóvel, mais transferência, carro etc. Lamento muito não conseguir ajudar, mas uma coisa eu te digo: se eu tivesse ficado, com as mudanças que estavam sendo implementadas, o Cruzeiro não iria para a Série B", assegurou o treinador. 

O 'Bola da Vez' com Rogério Ceni vai ao ar na noite deste sábado, às 23h, no canal por assinatura Espn Brasil. 

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000