Recuperar Senha
Fechar
Entrar
14/08/18

Perfis criados em julho e com características de robôs fazem defesa de Fernando Pimentel

Novidade nas últimas campanhas eleitorais, os robôs criados para participar de debates e discussões nas redes sociais parecem já dar as caras na disputa pelo Palácio da Liberdade. O Aparte flagrou pelo menos quatro contas no Twitter que apresentavam comportamentos suspeitos e coordenados. Esses usuários possuem nomes com números aleatórios, foram registrados na mesma data e defendem a reeleição do governador Fernando Pimentel (PT), além de comentarem e atacarem outros candidatos. 

“Anastasia foi ungido por Aécio! Eles são a mesma face da moeda! Os dois são fantoches do Azeredo e merecem o mesmo destino”, escreveu a conta “@JosRamo45019185”, registrada em julho de 2018. Das 101 mensagens escritas pelo perfil na rede social, 93 possuíam ataques a políticos adversários ou elogios à administração petista em Minas. 

Quem também dedica sua conta no Twitter a defender Pimentel e ao ataque a outros políticos é a conta “@LauraMo03230234”. Também criado em julho de 2018, o perfil da “estudante de enfermagem, apaixonada pela vida e defensora dos animais” de Itaúna dedicou quase todos os seus 127 tuítes para defender o petista e criticar, principalmente, os também candidatos ao governo Antonio Anastasia (PSDB) e Marcio Lacerda (PSB). 

Das 40 contas que o perfil segue no site, apenas uma não é de político ou site jornalístico. Trata-se de “@Gustavo84395864”, que, por coincidência, também usa seu espaço na rede social para fazer campanha pela continuidade da gestão petista no Estado e foi registrado no Twitter em julho de 2018. “Pimentel pegou um Estado sucateado e fez um bom governo pro povo, apesar de a União confiscar nosso dinheiro em ano eleitoral”, escreveu ao comentar matéria de O TEMPO.

O “rockeiro nascido e criado em Pouso Alegre e muito bem casado” “@carlito99739496”, outro “irmão gêmeo” de criação de conta no site, também foca sua atuação no Twitter em mensagens semelhantes às das outras contas. 

Todas as quatro contas flagradas pela coluna possuem fotos com tamanhos redimensionados e com alterações gráficas – o que impede que seja feita uma busca reversa pelas próprias imagens na internet.

Segundo o site PegaBot, criado justamente para que internautas possam verificar se uma conta de rede social é ou não um robô, a probabilidade de que essas contas sejam falsas e comandadas por outras pessoas é alta. 

Em contato com a coluna, a assessoria de imprensa que vai cuidar da campanha do governador Fernando Pimentel negou que tenha responsabilidade pelas contas. “A campanha do governador Fernando Pimentel nunca fez uso de robôs ou qualquer outro instrumento similar em suas redes sociais”, disse, em nota.

Photoshop

FOTO: Reprodução/Twitter

Senadora e candidata a vice-presidente, Kátia Abreu (PDT) divulgou nesta segunda-feira (13), em suas redes sociais, uma foto em que aparece ao lado do presidenciável Ciro Gomes (PDT). Não demorou para que a imagem viralizasse na internet por conta da óbvia manipulação e edição virtual no rosto da senadora. Pouco depois, ela comentou a polêmica. “Amei as reações sobre minha foto. Concordo total com vcs mas pessoal de comunicação, sabem como é?”, disse, para depois concluir. “Quando me mandarem outra, coloco aqui para o crivo. Agora informo que perdi 7 kg. Levem em consideração este fato na próxima foto”. Após o episódio, ela publicou outras imagens sem edição.

Amoêdo e os R$ 425 milhões

O Novo apresentou nesta terça-feira (14) ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o pedido de registro da candidatura do empresário João Amoêdo à Presidência da República. Até o momento, Amoêdo foi o candidato que declarou o maior patrimônio – R$ 425 milhões. As informações são da Agência Brasil. Na declaração, o presidenciável inclui casas, apartamentos, carros, joias, quadros, objetos de arte, título de clube, aplicações, embarcação, salas comerciais e depósito em conta corrente. O vice Christian Lohbauer declarou R$ 4,1 milhões. O Novo é o sexto partido a registrar candidatura a presidente. Antes dele, já tinham sido registrados: Geraldo Alckmin (PSDB), Cabo Daciolo (Patri), Ciro Gomes (PDT), Vera Lúcia (PSTU) e Guilherme Boulos (PSOL). O prazo para o registro das candidatura se encerra nesta quarta-feira (15).