Telefonia

Apple deve aumentar preços de iPhone 15 Pro e Pro Max, diz agência

A empresa pretende acrescentar melhorias nos aparelhos, o que acarretaria preços mais altos

Por Agências
Publicado em 29 de agosto de 2023 | 21:19
 
 
 
normal

A Apple deve acrescentar mais melhorias aos aparelhos de ponta no lançamento do iPhone 15. Os dispositivos Pro e Pro Max devem contar com uma câmera adicional com mais zoom ótico, acabamento em titânio e processador de última geração. As novidades devem também aumentar os custos dos dispositivos mais caros.

As informações foram publicadas pela agência Bloomberg. O iPhone 14 Pro Max é vendido, no Brasil, por preços a partir de R$ 10.499 no site oficial da fabricante de aparelhos eletrônicos, e o iPhone 14 Pro tem valor de saída em R$ 9.499.

A fabricante de smartphones agendou para o próximo dia 12 o lançamento da nova linha de iPhones. A pré-venda dos aparelhos costuma se iniciar na sexta após o evento de apresentação, que cai em 15 de setembro.
Procurada, a Apple afirma que não comenta boatos.

Segundo a reportagem da Bloomberg, os iPhones 15 e 15 Plus devem ser equipados com os chips A15, já disponíveis na atual geração de smartphones da Apple de versão Pro. Também permanece o conjunto de três câmeras traseiras, com grande-angular de 48 megapixels, e a interface Dynamic Island, que amplia a área de interação da tela.

Os aparelhos 15 Pro e 15 Pro Plus, por sua vez, devem vir com uma série de mudanças, a começar pelo tamanho -a tela deve passar de 6,12 para 6,7 polegadas. Uma quarta câmera incrementada nos aparelhos de topo de linha deve ter zoom ótico com maior distância focal, o que diminui a necessidade de intervenção computacional nas imagens.

De acordo com a agência, a Apple ainda equipará os iPhones 15 e 15 Pro Max com o novo processador A17, construído com precisão inédita no mercado de 3 nanômetros em busca de melhor desempenho. A fabricante de smartphones fechou contrato de exclusividade com a fabricante taiwanesa de chips TSMC pela tecnologia durante este ano.

No design, o acabamento muda do aço inoxidável para titânio, o que diminuiu o peso do celular. A tela também se afilará em direção às extremidades dos novos iPhones Pro.

Todos os novos iPhones serão recarregados via USB-C, seguindo as diretrizes do regulador europeu, que sancionou a Apple por adotar padrões diferentes da concorrência. Será a primeira mudança na entrada de dispositivos da empresa desde 2012.

Essa estratégia mais arrojada da Apple vem após queda nas vendas de smartphones e relógios inteligentes nos três últimos trimestres para os quais há balanço divulgado. Esses equipamentos respondem por 59% da receita da gigante da tecnologia.

Os novos produtos podem restaurar os ânimos para essa temporada de férias, quando há alta nas vendas em função do Natal.

O evento do dia 12 também deve incluir lançamentos da série 9 de Apple Watches e da segunda geração de Apple Watches Ultra, versão de luxo do relógio inteligente. Os fones sem fio da fabricante, Air Pods, também devem ser adequados ao padrão USB-C. (FOLHAPRESS)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!