Forças de Segurança

Apesar de proibição judicial, policiais estouram foguetes durante greve em BH

A desobediência da decisão pode resultar em R$ 100 mil por hora

Por Gabriel Rodrigues
Publicado em 09 de março de 2022 | 09:35
 
 
 
normal

Foguetes continuam a ser estourados a cada poucos segundos na manifestação das forças de segurança, que se concentra na Praça da Estação, no Centro de Belo Horizonte, na manhã desta quarta-feira (9). Uma decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) proíbe "queima de objetos, porte e utilização de quaisquer espécies de armas, foguetes e bombas" pelos servidores durante o protesto.

A desobediência da decisão pode resultar em R$ 100 mil por hora. O vice-presidente da Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares (Aspra/PMBM), sargento Março Bahia, afirma que o sindicato já orientou que a queima de foguetes não seja realizada. “Não dá para controlar”, pontua.

+ Leia também: Fim de semana registra de 41 homicídios em BH e região, segundo PM

A manifestação estava marcada para começar oficialmente às 9h, mas por volta das 9h20 ainda chegavam manifestantes e o carro de som não estava ligado. Os organizadores não revelam o itinerário que será seguido a partir da Praça da Estação, mas já há expectativa de que o protesto se espalhe por mais de um ponto da cidade.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!